sexta-feira, 24 de novembro de 2017

FORÇA JOVEM 1994: CRUZEIRO X VASCO DELEGAÇÃO AJUDA A TORCIDA

Por muito pouco o clássico interestadual não se realiza.
No caminho para o Mineirão, o ônibus que conduziu a delegação do Vasco cruzou com um grupo de torcedores da Força Jovem que estava sendo agredido por PMs chefiados pelo Major Jaime. 
Alguns dirigentes, membros da comissão técnica e jogadores desceram para ajudar os Vascaínos que estavam em apuros. 
O preparador de goleiros Paulo César quase foi preso. Houve agressões e bate boca. Diante deste quadro, o Vice-Presidente de Futebol, Eurico Miranda, exigiu policiamento redobrado para que o Vasco entrasse em campo.
- Você não está no Rio de Janeiro. Aqui a coisa é mais séria, exaltou-se o Major Jaime, que pouco fez para evitar o tumulto.
Segundo o Capitão Garibaldo, os Vascaínos da Força Jovem foram interceptados e obrigados a descerem do ônibus quando estavam atirando morteiros na direção de torcedores do Cruzeiro. O ambiente tenso envolveu a todos. 
Somente depois da confirmação de que 250 policiais estariam presentes ao Mineirão é que o tricampeão do Rio aceitou entrar em campo, com meia hora de atraso.
Fonte: Jornal dos Sports 25 de Agosto de 1994

Força Jovem Jornal dos Sports 1994

Força Jovem Maracanã 1994

Força Jovem Maracanã 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário