segunda-feira, 31 de outubro de 2011

PEQUENOS VASCAÍNOS 2007: 5ª COPA "CASACA!" DE FUTEBOL DE BOTÃO

Como tradicionalmente acontece nos meses de Agosto, tivemos no final de semana de 25 e 26 a 5ª Edição da Copa “Casaca!”, evento promovido pela APROFUME em celebração aos seus históricos laços de amizade com a Torcida Organizada Pequenos Vascaínos e, por conseguinte, com toda a comunidade Luso-Brasileira, em geral. 
Depois de realizada no Clube dos Camponeses de Portugal nos últimos dois anos, desta vez coube ao Clube dos 500, em Duque de Caxias, sediar pela primeira vez a competição. 
A APROFUME, o Clube dos 500 e a Pequenos Vascaínos agradecem aos atletas e Clubes co-irmãos que nos prestigiaram e espera poder contar com todos novamente no próximo ano! 

Pequenos Vascaínos 5ª Copa Casaca de Futebol de Botão 2007

Pequenos Vascaínos 5ª Copa Casaca de Futebol de Botão 2007

Pequenos Vascaínos 5ª Copa Casaca de Futebol de Botão 2007
Pequenos Vascaínos 5ª Copa Casaca de Futebol de Botão 2007

FORÇA JOVEM 2007: FESTA DE FIM DE ANO DA 22ª FAMÍLIA BRASÍLIA

Atenção a todos os integrantes como de costume sempre fazendo a Festa de Final de Ano e como não diferente mais um ano terminando nosso Vasco ai jogando e a gente sempre com ele então desde já convidamos todos associados e simpatizantes para a Festa de Final de Ano da 22º Família.
Data: 07 de Dezembro de 2007
Atrações:
Muito pagode, funk e axé breve teremos confirmação de uma Banda de Pagode ou algum MC do Rio.
Festa totalmente open bar com direito a cerva, refri, água e suco gummy teremos também vários tipos de caldos.
Valor dos ingressos antecipados, Homem 25,00 e Mulher 15,00.
Local: SMLN Trecho 01 Chácara 69 casa 02 ( ao lado da Ponte do Corrego do Urubu ) Setor de Mansões Lago Norte.



Força Jovem 22ª Família Brasília 2007

Força Jovem Festa de Fim de Ano da 22ª Família Brasília 2007

Força Jovem Festa de Fim de Ano da 22ª Família Brasília 2007


domingo, 30 de outubro de 2011

FORÇA JOVEM: COLUNA HISTÓRIAS DO PORTUGUÊS 020

TORCIDAS ORGANIZADAS 03
Bene
O Alemão era como se fosse o Xerife da Torcida do Santos.
O bicho mandava em tudo e era respeitado por todas as Torcidas. 
E também adorava uma confusão.
Como o Português falou, o respeito era grande por boa parte das Torcidas, por isso citei que existia um respeito com a Torcida do Cruzeiro, Internacional, entre outras, que hoje em dia, é inviável.
Pra vocês terem uma ideia, já rolou uma pancadaria contra a Torcida do Grêmio, em pleno Olímpico. Tudo relacionado com o povão deles.
Estava nessa, Português?

Português
Bene, foi em 1978 no Olímpico, o Estádio estava em obra e a Polícia botou a gente no meio do povão do Grêmio, essa guerra ficou conhecida na época como a Guerra dos Bambus, pois rolou bambuzadas para todos os lados.
A briga começou com o povão e acabou com a Torcida Tigre do Grêmio entrando também, nesse dia fui parar na Delegacia, pois invadi o campo e comecei a tacar pedras em direção a Torcida do Grêmio, eu e o Fernando Pitoso, além de que quando cheguei no Rio levei uma surra do meu pai, kkkkkkk, o jogo tinha sido televisionado para o Rio e me mostraram atirando pedras.
Muitos acham que nunca houve brigas com Torcidas que hoje são aliadas
Já teve briga com a do Palmeiras, Atlético MG, Grêmio, Bahia, Goiás e etc, antigamente não havia essa de aliados, havia muito respeito e amizade de um ou outro, só para ter uma ideia tínhamos uma grande amizade nos anos 1970 com os Fanáticos (Atlético PR) quando eles viam ao Rio, cansaram de almoçar na casa da minha sogra e vice versa, não havia essa de violência e agressões que hoje existe dentro de Estádio e fora e posso afirmar uma coisa, apesar de crescimento das Torcidas Organizadas e caravanas maiores eu preferia as dos anos 1970, éramos felizes e não sabíamos.

Bene
Essa briga do Olímpico, o Amâncio César, Presidente da TOV segurou a onda. 
Exatamente como o Português disse.
A porrada cansou de comer com Torcidas, que hoje em dias são aliadas.
E outras, que são inimigas atualmente, já tiveram uma amizade e respeito no passado. 
Coisas da vida.
Pra galera mais nova ter uma ideia: 
Nos clássicos no Maraca, entravamos bem cedo. 
E sabíamos exatamente quem estava do outro lado. 
Se a porrada fosse comer, cada lado tinha certeza com quem ia brigar e como ia brigar.

Eduardo Briza
Bene, só pra ajudar um pouco, Leões da Colina na verdade chegou a ser uma dissidência da Força no início dos anos 1980.
Chegou a ter um bom número de componentes e depois aconteceu o que o Português falou, juntou com outras duas Torcidas e fundaram a Anarquia, até todo mundo ir pra FJV.
Com a Young Flu realmente chegou a ter pelo menos alguma amizade, o bicho pegava mais com a Força Flu.
Eu mesmo num dia de Vasco x Fluminense estava com um amigo da época que era TYF no lado do Fluminense.
Estava na Sala da Young e de repente a porrada estava comendo na divisão abaixo das arquibancadas.
Estava com a camisa da Leões da Colina e pensei fudeu!!
Mas o cara garantiu legal e passei pro lado do Vasco com a camisa e ninguém entendeu nada!! KKKKKKKKKKKK. Só naquela época mesmo!!
Apoio do Cruzeiro é verdade mesmo, fui num Galo x Vasco em 1983 e tinha nego com camisa do Cruzeiro secando o Atlético junto com a gente!
Na verdade a parada ali não era união e sim secar o inimigo!! KKKKKKKKKKK
Com essas uniões entre Torcidas Organizadas muita coisa mudou e até mesmo esse apoio contra o maior rival mudou!!
Dificilmente um cara com a camisa do Cruzeiro vai estar na Torcida do Vasco torcendo contra o Galo ou um Vascaíno na Torcida do Cruzeiro torcendo contra o Flamengo. 
Novos tempos meu amigo !!
Fonte: Comunidade do Orkut: TORJ - DEBATE DE ALTO NÍVEL 2011

Força Jovem Morumbi 1988

Força Jovem Morumbi 1988

Força Jovem 1988

Força Jovem 1989

FORÇA JOVEM: COLUNA HISTÓRIAS DO PORTUGUÊS 019

TORCIDAS ORGANIZADAS 02
Bene
A violência, sem dúvida era um dos fatores pra esse grande número de pessoas. 
Ou melhor, a falta de violência.
Praticamente no Rio e em SP que as brigas aconteciam. 
Em Minas existiam rivalidades grandes, como Galo e Flamengo, onde a porrada ate comia bem.
Muitos não sabem, mas a Torcida Vascaína se dava bem com a do Cruzeiro. 
Os amigos Palmeirenses Aquiles e Marcos Cabeção, que eram Mancha Verde, TUP e Brigada Verde tem histórias memoráveis desse tempo. 
Vou colocando algumas delas mais pra frente. 

Português
Bene e Casaca, antigamente não existia união e nem tão pouco assim dizer amizade, havia um respeito, aonde não havia brigas, realmente as Torcidas do Vasco se davam com a do Cruzeiro, assim como tinha amizade com a Camisa 12 do Internacional.
Vale dizer que já tivemos amizade com algumas Torcida do São Paulo e até mesmo com a do Corinthians, mais ao passar dos tempos, essa amizade e respeito acabaram, não só com a Torcida do Vasco, como com outras Torcidas também, pois as pessoas muito não sabem que nos anos 1970 as rivalidades de Torcidas não existia, quando tinha confusão muitas vezes era com o povão e não com Organizadas. 

Estranho Parei
Muito bom tópico, se alguém puder falar também sobre a união com da Força Jovem e Torcida Jovem do Santos, que já existiu no passado.
É uma outra pergunta que eu acho que é boato, mais o Português e outros antigos podem explicar melhor, sobre se já rolou algum tipo de amizade Força Jovem e a Young Flu? 

Português
Estranho Parei, sobre se já ouve união com a Torcida Jovem do Santos, como falei antes, não existia união naquela época ,existia sim uma amizade e respeito.
Nos anos 1970 havia sim uma amizade com a Torcida do Santos, através de uma amizade que surgiu após uma briga entre o Alemão se não me falha memória era Diretor ou Presidente da Torcida Jovem do Santos, com o Rogério Alves (FJV) e após esse episódio houve uma amizade forte entre ambos e levado para dentro da Torcida.
Em respeito a Young Flu, vá nessa comunidade no tópico entrevista com o Português, que já falei sobre isso, talvez ali você tira muitas duvidas a esse ou outro respeito abraço.
(Entrevista do Português: Só para lembrar a FJV e Young Flu tinha uma amizade também nos anos 1980, tanto que cansamos de emprestar a nossa Sala no Maracanã a eles, quando eles jogavam contra o Flamengo, assim com já emprestamos a bateria a eles e eles a nós, tínhamos também amizade com a Fiel Tricolor e Garra Tricolor, mais nunca tivemos amizade com a Força Flu).
Fonte: Comunidade do Orkut: TORJ - DEBATE DE ALTO NÍVEL 2011


Força Jovem 1988

Força Jovem 1988

Força Jovem 1988

Força Jovem 1988

FORÇA JOVEM: COLUNA HISTÓRIAS DO PORTUGUÊS 018

TORCIDAS ORGANIZADAS 01 
Bene
- Vou escrever sobre a minha experiência sobre Torcidas Organizadas.
Sou, como diriam os mais novos, "Cascudo".
Participo dessa loucura há 25 anos, e conheço um pouquinho.
Sou Vascaíno, e participei da FJV.
Existe uma diferença gritante entre as Torcidas do Rio e as Paulistas.
Nós daqui do Rio sempre tivemos a arma da criatividade a nosso favor.
O pessoal de Sampa sempre foi muito mais organizado e consciente das suas obrigações.
Enquanto a gente sempre produziu um material muito mais criativo, músicas com melodia e ritmo, bandeiras bem desenhadas e bonitas, as Torcidas de SP montavam suas Sedes, cadastravam seus filiados, se uniformizavam da cabeça aos pés.
Em termos de disposição para briga, a coisa era mais ou menos igual. 
Não sou hipócrita.
A primeira Torcida do Rio que iniciou esse movimento de se organizar para briga, foi a TJF, mas isso tem uma explicação: 
- A Torcida Jovem do Flamengo era principal Torcida do Clube. Com seus membros oriundos da Zona Sul e Tijuca, principalmente.
Era um pessoal com um nível maior, e que se organizou melhor.
Na Torcida do Vasco, por exemplo, a FJV estava longe de ser a maior. (estou falando em Década de 1970 até meados de 1980).
A TOV, Pequenos Vascaínos, Vascoelho, Leões da Colina eram Torcidas maiores que a Força Jovem, por exemplo.
A Torcida Jovem do Flamengo era a principal do Clube, só perdendo espaço depois com o surgimento da Raça Rubro Negra.
Por seus membros terem uma organização legal, eles mandavam nesse quesito de intimidação.
Em meados da Década de 1980, a FJV foi ganhando espaço, e começou a bater de frente com a Jovem Fla.
As Torcidas intermediárias foram acabando e se aglomerando na FJV.
Leões da Colina, Vascopita, Vascoelho, e várias outras foram extintas e seus membros migraram pra Força, fortalecendo ainda mais, o que seria a Maior Organizada do Clube.
Esse foi o primeiro capitulo, e a introdução desse debate que gostaria de fazer com vocês..

Português
Discordo em relação a Pequenos Vascaínos, pois ela não era uma Torcida só, pois dentro dela existia três Torcidas.
A Vaskilha do Joaquim, Vasbicão do Camarão e a Vaspenha do Renê, pois ela sozinha era uma Torcida pequena.
A TOV era uma Torcida maior, mais não tão grande assim, pois ali ficava muito povão, a Leões da Colina era um pouco maior em termos de guri, pois havia muitos guris que mais tarde fundaram a Anarquia, que depois de algum jogo se juntou com a Vascoração e Motivascão, você esqueceu de falar também da TAC (Torcida Almirante da Colina) essa sim começou grande, mais não resistiu muito, pois perdeu seu maior financiador que era o Levi Lafetá e após disso Chiquinho veio assumir a Torcida, mais não conseguiu firmar ela, e acabou ele voltando para TOV.
Em relação as Torcidas de São Paulo, realmente ela pensavam mais em se auto organizar, fazendo Sede e cadastrando assim os seus associados, com mensalidades, eles tiveram mais organização disso, viram um futuro maior que a Torcidas do RJ, mais em termo de espetáculos muito longe das do Rio.
Não gosto muito de falar de Torcidas adversárias pois quem deve falar delas são os próprios componentes, pois eles estão mais informados do que a gente que somos de fora, mais a TJF sempre foi uma Torcida voltada para confronto, a Torcida que fazia mais festa na época era a Flaponte, Flamor e Flachopp essa última tinha apoio da Marisport, loja de material esportivo, pois o dono dela pertencia a mesma, acho interessante que se fala disso, foi bom ler e debater sobre isso, espero que outros venha debater o mesmo o aqui.
um abraço. 

Bene
Português, concordo com você. 
A Pequenos Vascaínos era uma Torcida que aglutinava outras. 
A Vascoração ainda ficava por ali.
Em termos de espetáculo não existe comparação.
Todas as Torcidas Cariocas dão de 10 nas Paulistas.
Você viveu os áureos tempos das caravanas.
Não existiam jogos ao vivo na TV. 
As Organizadas e o povão iam mesmo em outros Estados, principalmente SP e MG pra ver os jogos, em grande número.  

Português
Bene, realmente antigamente se faziam caravanas maiores, não só porque não existia televisionamento das partidas, mais principalmente não existia a violência que hoje existe, era tudo diferente, a gente chegava nas Cidades bem cedo e ficava conhecendo um pouca das Cidades, realmente também existia muito povão, que acompanhava as Torcidas nas caravanas.
Me lembro de uma para Joinville (SC) em que levamos 6 ônibus, no que eu tomava conta existia alguns casais de coroas, que dentro dos Estádio, eles não estavam e quando terminou o jogo eles estavam na porta dos ônibus, pergunte aonde eles estavam e eles falaram que ficaram conhecendo a Cidade, pois iam em caravanas de Torcidas porque sai mais barato, kkkkkk 
Fonte: Comunidade do Orkut: TORJ - DEBATE DE ALTO NÍVEL 2011

Força Jovem Feijoada 1973


Força Jovem Porta da Sala da Jovem Fla Maracanã 1988

Força Jovem 1988






quinta-feira, 27 de outubro de 2011

FORÇA JOVEM 2011: FESTA DA 13ª FAMÍLIA CENTRO

Vai acontecer neste Sábado dia 29 de Outubro a Festa da 13ª Família Centro, na Área de Lazer Santo Cristo.
Várias atrações, entre elas, Equipe de Som, DJ’S , MC Charles, MC Manguinho, Bateria Nota 10 da Força Jovem e Sorteio de Material.
Ingresso: Homem: Antecipado 10,00 e no Dia 15,00.
Mulher Liberada com a Camisa do Vasco ou da Força Jovem.
Galera, vamos prestigiar mais um evento da Torcida.

Força Jovem Festa da 13ª Família Centro 2011

Força Jovem Festa da 13ª Família Centro 2011

FORÇA JOVEM 2011: 44ª FAMÍLIA FORÇA JOVEM DO ACRE FEZ A ALEGRIA DAS CRIANÇAS EM CRECHE

Nesta quarta-feira dia 12 de Outubro, Dia das Crianças, alguns membros da Força Jovem do Vasco fizeram a alegria de crianças de uma creche localizada na Cidade Rio Branco, Capital do Acre. 
Doando comida e brinquedos para jovens necessitados, os Vascaínos transformaram uma data que tinha tudo para ser triste, num momento alegre.
Sabendo que o sorriso no rosto de uma criança vale mais do que mil palavras, Yan Odin, um dos responsáveis pela ação, falou ao SuperVasco.com sobre a importância desse ato de solidariedade:
- Levamos isso para proporcionar um dia das crianças especial para uma parte delas. Buscamos fazer com que aquele dia se tornasse inesquecível para elas. Peço que todos no Brasil vejam e levem essa ideia também - disse o representante.
Fonte: http://www.supervasco.com

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

Força Jovem 44ª Família Ação Social do Dia das Crianças 2011

FORÇA JOVEM 2011: ANIVERSÁRIO DE 1 ANO DA 48ª FAMÍLIA TOCANTINS:

Vem ai churrascão em comemoração ao 1º ano da Força Jovem Tocantins.
Local será no próprio Bar do Vasco, churrascão com almoço, cerveja gelada e música ao vivo !
Data está para ser confirmada.
Para informações: com Fabricio ou Caio no Bar.
Participe -  48ª Família – Tocantins
Escrito por Caio Vinicius Aleixo Dias

Força Jovem 48º Família Tocantins 2011

Força Jovem 48º Família Tocantins 2011



terça-feira, 25 de outubro de 2011

GUERREIROS DO ALMIRANTE 2007: GUERREIROS RECOLHERÁ ALIMENTOS CONTRA O INTERNACIONAL

Os novos movimentos que surgem nas arquibancadas do Rio de Janeiro continuam dando bons exemplos nos Estádios. 
A Guerreiros do Almirante - grupo de torcedores Vascaínos pioneiros dessa vertente no Rio - estará recolhendo alimentos não perecíveis na partida Vasco x Internacional, neste domingo, às 18h10min, em São Januário. 
A iniciativa estará ligada à venda de cachecóis do Vasco, financiados pelo movimento e fabricados em Portugal, de acordo com Bernardo Reis e Rodrigo Melo, representantes da "GDA" e que fazem questão de avisar o quase esgotamento dos apetrechos. 
- Disponibilizamos 100 cachecóis (R$ 25,00 cada) e 80 já estão separados na pré-venda. 
Ou seja, o torcedor que reservou o seu só precisará levar 1kg de alimento não perecível. 
O Vascaíno que quiser adquirir na hora, terá de pagar o valor e levar o alimento, disse Bernardo. 
O recolhimento será feito no bar em frente à Entrada Social do Estádio. 
Todos os alimentos serão doados para as Instituições de Caridade Alma e Casa do Índio, ambas situadas na Ilha do Governador. 
Vascaínos que quiserem colaborar com a Ação, mesmo não comprando o cachecol, poderão levar seus alimentos para os integrantes. 
O valor das vendas será revertido em materiais para a Torcida. 
Lembrando que todos os gastos são divulgados no livro-caixa do Movimento.
Fonte: Lancepress  03/11/2007

Guerreiros do Almirante 2007

Guerreiros do Almirante 2007

Guerreiros do Almirante 2007