sexta-feira, 28 de março de 2014

TOV 1956: RUA DO ACRE FESTEJOU A VITÓRIA

Com as cabrochas da Escola de Samba do Salgueiro, chope e tremoço, e milhares de Casacas, pronunciados a todo momento com entusiasmo, os comerciantes de secos e molhados da Rua do Acre, festejaram a vitória do Vasco no Campeonato de 1956.
E 100 mil cruzeiros (arrecadados antecipadamente), foram consumidos em chope e empadinhas pelas pessoas (Vascaínas ou não) que estiveram na festa da Rua do Acre. Compareceram os cartolas, Ciro Aranha, Diogo Rangel, José do Amaral Osório e o grande animador da festa João de Lucca. 
Especialmente convidado, o embaixador Negrão de Lima compareceu, apesar de ser Flamengo. 
De 13 as 18 horas durou a comemoração, que terminou com aspecto de carnaval.
Fonte: Revista da Semana 1956 


TOV Revista da Semana 1956

TOV 1952: FOTOS 01

TOV Maracanã Jornal Noite Suplemento 1952

TOV Maracanã Jornal Noite Suplemento 1952

TOV Maracanã Jornal Noite Suplemento 1952

TOV Maracanã Jornal Noite Suplemento 1952



TORCIDA DO VASCO 1934: FOTOS 01

Torcida do Vasco Jornal das Moças 1934

Torcida do Vasco Jornal das Moças 1934

Torcida do Vasco Jornal das Moças 1934

Torcida do Vasco Jornal das Moças 1934

terça-feira, 25 de março de 2014

TORCIDA DO VASCO 1928: A PARTIDA NÃO ACABOU

Na segunda partida, da melhor de três, defrontaram-se domingo, pela manhã, na Praça Desportes da Rua Figueira de Mello, os terceiros teams do Vasco e do Botafogo.
Corria o encontro animadamente e disputado debaixo da maior violência, quando a Torcida do Vasco (sempre a mesma), não se conformou ante uma decisão do árbitro, Sr Bolivar Castro, do Fluminense, invadiu o campo esbofeteando e maltratando covardemente, como só ela sabe fazer, o distinto, não caiu nas graças dos Vascaínos.
Já que a Amea, por se tratar do Vasco da Gama, o “bam-bam-bam” da zona, não toma providencias, a polícia que tome a seu encargo a defesa da vida dos sportmen, que tem de atuar partidas em que tenha de participar algum, team do C. R. Vasco da Gama.
Fonte: Jornal Diário Carioca 23 de Outubro de 1928

Jornal Diário Carioca 1928

segunda-feira, 24 de março de 2014

TORCIDA DO VASCO 1927: SÃO JANUÁRIO

São Januário Jornal das Moças 1927

São Januário Jornal das Moças 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário 1927

São Januário Revista Veja 1927

domingo, 23 de março de 2014

FORÇA JOVEM 1991: TAÍS BARCELLOS A RAINHA DA FORÇA JOVEM

No casamento de Manoela, na novela a “Perigosas Peruas”, Cidinha briga com Belo.
Debruçada em um quiosque, uma moça aparece rapidamente. Para quem não prestou muita atenção na cena, vale a pena esperar por mais nos próximos capítulos.
Com apenas 14 anos e uma carreira ascendente, Taís Barcellos é vencedora de vários concursos de beleza do Rio e prepara sua primeira apresentação em uma peça infantil.
A modelo mora em Vicente de Carvalho e conta que começou sua carreira em Setembro do ano passado. (1991)
Depois de 13 eliminatórias de um concurso na Ilha do Governador, ela ficou em terceiro lugar e não parou mais de ganhar títulos.
“Minha prima me incentivou a participar do concurso e acabei me interessando pelos desfiles e apresentações. Depois ganhei o título no Mello Tênis Clube e o de segunda princesa no Miss Vila da Penha”, conta.
O título que tem lhe válido maior projeção é o de Rainha da Força Jovem, Torcida Vascaína que faz excursões para todos os Estados onde o time se apresenta.
“Acompanho a Torcida em todas as suas viagens. Acompanho com interesse o trabalho dos jogadores.”
Fonte: Jornal O Globo 29 de Março de 1992

Força Jovem Jornal O Globo 1992

Força Jovem Jornal O Globo 1992

Força Jovem Rainha Taís Barcellos no Maracanã 1991

sábado, 22 de março de 2014

IRA JOVEM 2014: INFORMATIVO G.E.R.T.O IRA JOVEM VASCO PUNIÇÃO IMPOSTA

A Diretoria da Torcida Ira Jovem do Vasco vem através desta informar aos seus associados,
lideranças, componentes e simpatizantes que devido a punição imposta pelo MM Juiz de Direito Dr. Marcello Rubioli no dia 16 do presente mês, não será permitida a entrada de material da Torcida durante o prazo estipulado na sentença.
Essa punição impede que se possa usar seus materiais (camisa, calça, boné, etc) nos Estádios. Já estamos mobilizando nosso Jurídico para recorrer desta sentença e ao menos diminuir essa punição.
Conforme todos sabem a tentativa de atrapalhar, diminuir e extinguir as Torcidas Organizadas não é uma novidade para ninguém, mas enquanto houver AMOR ao nosso CLUBE, haverá muita disposição para continuar Torcendo, como há 8 anos fazemos com a Ira Jovem Vasco.
Domingo estaremos lá, com faixa ou não, fardados ou não, pois é o VASCO em campo, e a IRA de PRETO ali sempre presente, independente da situação.
Um abraço,
Diretoria de Relações Públicas


GEPE DESCONFIA DE MIGRAÇÃO DE INTEGRANTES DE ORGANIZADAS PROIBIDAS DE IR A ESTÁDIOS PARA FACÇÕES MENORES
Os focos de confusão entre membros de organizadas nos últimos clássicos disputados no Maracanã acenderam o alerta da Polícia Militar para a possibilidade de torcedores de facções proibidas de freqüentar os estádios estarem migrando para organizadas menores.
O principal alvo do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) é a Força Jovem do Vasco, que não pode freqüentar eventos esportivos desde que a Justiça determinou suspensão por tempo indeterminado.
No jogo entre Vasco e Fluminense no último domingo, quatro vascaínos foram presos, três se declarando da Ira Jovem e um dizendo ser apenas simpatizante da Força Jovem.
Segundo o comandante do Gepe, tenente-coronel João Fiorentini, a presença de supostos integrantes de torcidas que não costumam estar envolvidas em confusão chamou a atenção.
— Prendi quatro vascaínos. Um deles alegou ser simpatizante da Força. Algumas pessoas de torcidas maiores podem estar indo para as menores por causa da proibição. São torcidas que jamais se envolveram em confusão em mais de três anos, não é comum. A gente está atento — informou o comandante.
Após a confusão de domingo, o Juizado Especial do Torcedor determinou que a Ira Jovem do Vasco e a Jovem do Fluminense cumpram suspensão até o fim do atual Campeonato Estadual. A preocupação da Polícia também se estende a outras torcidas, como a Young Flu, já estava suspensa por seis meses.
Apesar de a Força Jovem ter recebido a primeira proibição há um mês, o Gepe ainda não tem em mãos a lista de associados, cobrada por ele à Justiça e ao Ministério Público. Com isso, a identificação de torcedores reincidentes ou membros das facções vetadas tem que ser no olho.
— Os que eu conheço não estão indo. Eu mandei ofício solicitando explicações a quem determinou a punição — disse Fiorentini.
No Ministério Público, a troca de promotores para cuidar do caso é um dos fatores que vem tornando a cobrança pela lista morosa. Já foram dois (Paulo Sally e Andre Farah) passando pela 4ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor. A promotora responsável pelos assuntos de torcida no momento é Glicia Pessanha, mas ela não foi localizada para se posicionar sobre o tema. Na decisão de fevereiro, a Justiça já dava conta de que encontrar a lista seria tarefa árdua:
“...os nomes de seus integrantes/associados/aderentes, mostra, no mínimo, a falta de organização na composição da mesma, o que acaba por gerar dúvidas quanto à lisura de sua lealdade processual...”, diz trecho da decisão do juiz Antonio Gaspar.
Fonte: Extra Online e NETVASCO Quarta-feira, 19/03/2014 

Ira Jovem 2013

sexta-feira, 21 de março de 2014

TOV E FORÇA JOVEM 1971: DIRETORIA É HOMENAGEADA POR TORCIDAS

A Diretoria do Vasco foi homenageada com um almoço pela Torcida Organizada (TOV) no Bar do Coronel, na Ilha do Governador.
Fonte: Jornal do Brasil 20 de Dezembro de 1971

PAZ E TRANQUILIDADE
Ely Mendes e toda Força Jovem. Os meus agradecimentos pelo belíssimo almoço oferecido aos dirigentes Vascaínos. Como convidada, me senti muito feliz pelo diálogo franco e sincero aos nossos dirigentes. Que a paz reine entre nós.
Marly Pedroso, Jacarepaguá, GB
Fonte: Jornal dos Sports 24 de Dezembro de 1971

TOV Jornal do Brasil 1971

Força Jovem Jornal dos Sports 1971