quarta-feira, 20 de junho de 2018

VASCACHAÇA 1975: TIME DE FUTEBOL DE SALÃO E BATERIA

A Torcida Organizada Vascachaça, do Engenho de Dentro foi convidada a participar do II Festival de Chopp da Associação Atlética Cultural do Encantado no dia 29 de Novembro.
O Sr Delmar, Chefe da Torcida, está formando um time de futebol de Salão entre os componentes da Torcida com jogos já marcados para o mês que vem.

BATERIA
Outra boa notícia nos é dada pela tesoureira da Vascachaça, Deyse, de que a nova bateria virá no mês de Novembro, graças a colaboração de todos os componentes dessa maravilhosa Torcida. A rapaziada vem realmente trabalhando para o engrandecimento da Vascachaça.
Nícia, Délio, Bibi e Nô. (27/09)

FLUBINO ENFRENTA A VASCACHAÇA
A Torcida Organizada Flubino vem através do Bate Bola divulgar suas atividades para o próximo dia 06 de Dezembro, quando enfrentará a Torcida Organizada Vascachaça na Associação Cultural do Encantado.
Albino e Delmar (03/12)
Fonte: 27 de Setembro e 03 de Dezembro de 1975

Vascachaça Jornal dos Sports 1975

Vascachaça Jornal dos Sports 1975


terça-feira, 19 de junho de 2018

FORÇA JOVEM, TOV, LEÕES VASCAÍNOS E FÚRIA VASCAÍNA 1972: CARAVANAS

BELO HORIZONTE
Força Jovem, Leões Vascaínos e Fúria Vascaína de Niterói, viajam a Belo Horizonte para assistir ao jogo Atlético x Vasco. 
Reserva de passagem no Edifício Cineac, 12º andar. 
Preço: Cr$ 30,00 (ida e volta). Saída dias 09, Edifício Cineac, as 22 horas. Volta após o jogo.
Força Jovem, Centro RJ (07/09)

SÃO PAULO
Uma caravana de torcedores do Vasco sairá hoje as 12 horas do Portão 18 do Mário Filho, para assistir ao jogo São Paulo x Vasco. 
Os interessados poderão adquirir suas passagens no Cineac, Avenida Rio Branco 181, 12º andar. 
Preço: Cr$ 28,00 para sócios quites com o Clube e Cr$ 32,00 para os não sócios.
Força Jovem, TOV, Fúria Vascaína de Niterói e Leões Vascaínos. (11/10)
Fonte: Jornal dos Sports 07 de Setembro e 11 de Outubro de 1972

Força Jovem Jornal dos Sports 1972

Força Jovem. TOV, Leões Vascaínos e Fúria Vascaína Jornal dos Sports 1972

TOV São Januário 1972

TOV São Januário 1972

TOV São Januário 1972


segunda-feira, 18 de junho de 2018

TOV 1959: PREDOMINOU O ELEMENTO FEMININO

Cerca de dois mil e quinhentos associados participaram do pleito. 
Número recorde, pode-se dizer, uma vez que, em 1942, quando votaram quase cinco mil, poderiam participar do pleito sócios de todas as categorias. 
E predominou o elemento feminino. A primeira mulher a votar foi D. Dulce Rosalina, Chefe da Torcida Organizada. 
E compareceu também, numa reafirmação de seu carinho pelo Vasco da Gama, D. Adelina Portela, esposa do grande Benemérito Baltazar Portela.
Fonte: O Jornal 15 de Novembro de 1959

TOV O Jornal 1959

TOV Jornal O Globo 1959

TOV Jornal O Globo 1959


domingo, 17 de junho de 2018

FORÇA JOVEM, TOV, RENOVASCÃO E PEQUENOS VASCAÍNOS 1992: AS TORCIDAS ORGANIZADAS VASCAÍNAS DIZEM QUE VÃO IMPRENSAR GALERA DO FLA

O ídolo Bebeto vive, seguramente seu melhor momento no Vasco. Mesmo nas fases de muita dificuldade ele nunca deixou de ter o apelo de toda a nação Vascaína. Portanto, não seria agora que isso iria acontecer. O pedido do atacante soou forte no coração de todos os representantes de facções organizadas. E a própria Torcida do Vasco quem garante domingo próximo eles vão imprensar a torcida rubro-negra, no que se transformaria em um fato inédito na história do Maracanã...
O movimento em São Januário já começou. Líderes como, César Amâncio da TOV, Dulce Rosalina da Renovascão, Zeca da Pequenos Vascaínos, além de Antônio Brás da Força Jovem, estão em estado de alerta. Uma reunião entre eles deverá ser realizada amanhã a noite.
- Precisamos elaborar as nossas estratégias. O Maracanã domingo terá, com certeza, uma grande festa. As várias facções de Torcidas Organizadas do Vasco, prometem um espetáculo inesquecível. Precisamos mostrar aos jogadores que o Vasco é também uma grande força fora de campo, - prometem em uma só voz. (24/03)

TORCIDA QUER MAIS ESPAÇO DOMINGO
Os principais Chefes das Torcidas do Vasco estão preocupados com a divisão das arquibancadas do Maracanã pára o clássico de domingo, com o Flamengo. Eles acham que o espaço destinado aos Vascaínos terá de ser bem maior do que o reservado aos rubro-negros, por uma simples razão: O Vasco é o líder do Campeonato Brasileiro, esta motivado, e, certamente, levará maior público ao Estádio.
Antônio Brás, Chefe da Força Jovem, faz um apelo a Polícia Militar, no sentido de que seus policiais fiquem bastante atentos no domingo para evitar qualquer tipo de confusão entre as duas Torcidas. Ele garante que o pedido de aumento de espaço para os Vascaínos na arquibancada do Maracanã não é uma espécie de guerra fria com os torcedores adversários.
- Não queremos provocar a Torcida do Flamengo. Acho justo apenas que tenhamos mais espaço, domingo no Maracanã, porque a Torcida do Vasco comparecerá em peso. Os rubro-negros também marcarão presença, mas em número bem inferior, já que seu time faz campanha irregular no Campeonato Brasileiro, analisa o Chefe da Força Jovem.
Apesar disso tudo, Antônio Brás espera um bom comportamento de ambas as Torcidas no domingo, para que não haja cenas de violência no Maracanã. (26/03)
Fonte: Jornal dos Sports 24 e 26 de Março de 1992
OBS: Vasco 4 x 2 Flamengo

Força Jovem, TOV, Renovascão e Pequenos Vascaínos Jornal dos Sports 1992

Força Jovem, TOV, Renovascão e Pequenos Vascaínos Jornal dos Sports 1992

Força Jovem Maracanã 1992

Força Jovem Maracanã 1992



sábado, 16 de junho de 2018

PEQUENOS VASCAÍNOS 1984: A JOVEM-GUARDA DO VASCO

Pequenos Vascaínos é uma Torcida para jovens, crianças e adultos, fundada por três jovens – Jorge Borba, Francisco José e Lúcio Lopes – que na época, 20 de Agosto de 1975, estavam com 13, 14 e 15 anos, respectivamente.
Na ocasião, segundo Zeca, seu atual Diretor, o objetivo era congregar apenas crianças, entretanto o entusiasmo foi tomando conta dos adultos e rapidamente a Torcida passou a ser integrada por pessoas de todas as idades, predominando o jovem que constitui a maioria das 1.200 sócios cadastrados.
A Torcida foi fundada na Rua Bariri, em Olaria, porém por motivos diversos, a sua Sede transferiu-se em 1978 para a Rua da Inspiração, 729 Vila da Penha.
“A ideia da fundação da Torcida, afirma Zeca, era formar uma Torcida em que as crianças pudessem tomar parte, mas na verdade, enfatizam, os meninos não esperavam que a Torcida viesse a crescer tanto a ponto de arrebanhar sócios em vários estados do Brasil e até no exterior.”
Além da categoria de sócios mirins que são isentos de qualquer taxa, a Pequenos Vascaínos, têm também os sócios honorários, contribuintes e adeptos. Dentre os honorários destacam-se o atual Presidente do Vasco, Antônio Soares Calçada, Dr Eurico Miranda, Amâncio César (Presidente da TOV) e Francisco Chagas.
Zeca credita ao grande desempenho dos Diretores o sucesso e a posição de destaque em que se encontra a Torcida no momento.
Fonte: Jornal dos Sports 11 de Julho de 1984

Pequenos Vascaínos Jornal dos Sports 1984

Pequenos Vascaínos Jornal dos Sports 1984


sexta-feira, 15 de junho de 2018

RENOVASCÃO 1980: TORCEDORES DO VASCO PROMETEM ADERIR A GREVE CONTRA O AUMENTO

Até mesmo a Torcida Organizada Renovascão, comandada por Dulce Rosalina e que sempre apóia o Clube em qualquer situação, decidiu participar da greve geral dos torcedores, caso ela seja decretada na próxima rodada, após uma reunião com os dirigentes dos Clubes, com o objetivo de força-los a diminuir o preço dos ingressos.
Fonte: Jornal O Globo 03 de Junho de 1981


Renovascão Jornal O Globo 1980

Renovascão Revista O Cruzeiro 1980

Renovascão São Januário 1981

quinta-feira, 14 de junho de 2018

VASCO REAL E VASBICÃO 1977: FOGOS NO MARACANÃ

Estava eu, assistindo ao último Vasco e Botafogo, no qual o Vasco ganhava de 1 a 0. 
Eu ao mesmo tempo que assistia aos jogos, reparava no comportamento de duas Torcidas que situavam-se praticamente juntas nas arquibancadas do Mário Filho. 
Estou me referindo a Torcida Vasbicão e a Vasco Real.
Acontece que, quando o time do Vasco entrou em campo, a Torcida Vasbicão soltou muitos morteiros, sendo que, um deles, após bater nos bambus de algumas bandeiras que se desenrolavam, extraviou-se e foi bater no filhinho de um rapaz que estava junto com a Vasco Real. 
Vendo o menino chorar com o calor da queimadura, apesar de não ter sido nada grave, o pai da criança logicamente foi querer tirar satisfações com os responsáveis por aquela Torcida, e um dos membros da Vasbicão teve a capacidade de dizer que os fogos partiram da Vasco Real. 
Ora, amigos, eu estava presente como já disse, observando seus comportamentos e vi que essa mesma Torcida (Vasco Real), nem na sua chegada, nem na entrada do time ao campo e nem mesmo na hora dos gols, a Vasco Real soltou um único morteiro.
Perante aquela confusão, eu tive a oportunidade de reparar na atuação da menina Ângela, querendo aplainar aquela situação, ficava vermelhinha como a Cruz de Malta, pedindo a compreensão de todos perante ao pai nervoso. 
Meus parabéns a Vasco Real por cumprir a lei dos fogos nos Estádios e pelos seus dois anos de existência acompanhando sempre o Vasco da Gama, onde quer que ele esteja.
As duas Torcidas: Vasbicão e Vasco Real peço que continuem unidas, mas sem queima de fogos.
Rodrigo Carvalho, Rio de Janeiro
Fonte: Jornal dos Sports 30 de Agosto de 1977

Vasbicão e Vasco Real Jornal dos Sports 1977

Vasco Real São Januário 1977


quarta-feira, 13 de junho de 2018

FORÇA JOVEM 1973: VII CAMPEONATO CARIOCA DE PELADA

A Força Jovem participa do VII Campeonato Carioca de Pelada que aconteceu nos campos do Aterro do Flamengo, nas séries, Clubes Adulto com o time A e B, Infantil e Juvenil com os times A e B.
Fonte: Jornal dos Sports 05 de Dezembro de 1973

Força Jovem Jornal dos Sports 1973

Força Jovem Maracanã 1973

Força Jovem Moça Bonita 1973


terça-feira, 12 de junho de 2018

TOV 1964: CHEFES DO GRITO VÃO TER PALMAS

A Secretaria da Câmara Municipal de Santos vai enviar cartas de agradecimento a todos os Chefes de Torcidas dos Clubes do Rio, pelo apoio emprestado ao Santos por ocasião da decisão com o Milan, no Maracanã do Campeonato dos Clubes Campeões.
O encarregado de enviar as correspondências foi o Sr Ivo Arruda diretor do Bureau Estadual de Imprensa, tendo como auxiliar o jornalista Oscar Whith, que é o responsável na obtenção dos nomes e endereços de Juarez de Oliveira Silva (América), Tarzan (Botafogo), Jaime de Carvalho (Flamengo) e Ramalho (Vasco).
Antes a Câmara de Santos aprovará um voto de profundo agradecimento a Torcida Carioca pelo mesmo motivo.
Fonte: Jornal A Tribuna de Santos 08 de Janeiro de 1964

TOV Jornal Tribuna de Santos 1964

Maracanã 1964


segunda-feira, 11 de junho de 2018

TUV E TOV 1956: A TORCIDA ORGANIZADA DO VASCO E O TÍTULO DE 1956

A Torcida Organizada do Vasco da Gama também estabeleceu o seu programa de festejos comemorativos pela brilhantíssima conquista do título de Campeão Carioca de 1956 pelo Vasco da Gama. E o programa é realmente espetacular e leva a marca inconfundível de tudo aquilo que o patrono dessa Torcida o Benemérito Álvaro Ramos empresta as suas iniciativas. Na realidade a Torcida Organizada do Vasco, aquela que vibra e sofre as nuances do tempo expostas as intempéries do campo, nas arquibancadas e nas gerais dos nossos Estádios, está toda unida em torno do seu patrono e contando com o apoio inestimável de Ciro Aranha, o grande Benemérito e uma das figuras do Vasco, cada vez mais se une e se espraia nesse incontido desejo de vibrar e festejar o grande feito desta temporada.

NAS ARQUIBANCADAS
Assim é que Álvaro Ramos e Ciro Aranha estarão nas arquibancadas ao lado da Torcida Organizada. Seja o jogo em São Januário ou seja na Rua Bariri o programa elaborado não sofrerá qualquer alteração.

BANDA DE MÚSICA E DISTRIBUIÇÃO DE CAMISAS, BLUSÕES E BONÉS
Assim é que a Banda de Música da Torcida tocará incessantemente durante todo o período, nos intervalos e mesmo quando do prélio com o Olaria, E as 13 horas seja em São Januário , no portão da Rua Bonfim ou em Olaria na Rua Bariri serão distribuídas milhares de camisas, blusões e bonés da Torcida Organizada do Vasco. 
E assim os Vascaínos humildes porém sinceros, vestidos a carácter darão um cunho diferente as ruidosas comemorações por tão grande feito.

CARTAZES COM OS NOMES DOS CAMPEÕES
E Álvaro Ramos mandou confeccionar cartazes com os nomes de todos os integrantes do quadro campeão, bem como de dirigentes e diretores. Será a homenagem da Torcida aos ídolos. Nesses dísticos também, serão lembrados os campeões de Remo, Box, Natação, bem como do grande Ademar Ferreira da Silva, bicampeão olímpico Vascaíno.

VERDADEIRO CARNAVAL
E completando o quadro de delírio serpentinas e milhares de sacos de confetes darão um colorido todo especial e carnavalhesco as comemorações da Torcida Organizada do Vasco pela conquista do campeonato . Essa a contribuição as comemorações elaborado pela diretoria do Vasco. Como sempre a Torcida Organizada do Vasco estará presente aos festejos do campeonato sob a batuta de Álvaro Ramos o seu patrono.
Fonte: Jornal dos Sports 22 de Dezembro de 1956

TO e TUV Jornal dos Sports 1956

TOV e TUV Revista O Cruzeiro 1956

TOV e TUV Revista O Cruzeiro 1956


domingo, 10 de junho de 2018

FORÇA JOVEM 1995: CHURRASCO DE FIM DE ANO EM SÃO JANUÁRIO


Força Jovem São Januário 1995

Força Jovem São Januário 1995

Força Jovem São Januário 1995

Força Jovem São Januário 1995

Força Jovem São Januário 1995

sábado, 9 de junho de 2018

FORÇA INDEPENDENTE 1990: VENHA PARA A FORÇA INDEPENDENTE

Você que é Vascaíno e deseja entrar para uma Torcida de respeito: Venha para a Força Independente.
Os interessados devem nos procurar no jogos do Maracanã, na Sala 342 B no setor 21 das arquibancadas, munido de dois retratos 3x4. 
A camisa está custando NCz$ 100,00. 
Se preferirem podem escrever para: Rua Laurindo Filho, 600 Fundos, Cavalcante, Rio de Janeiro.
Fábio da Silva, Cavalcante RJ
Fonte: Jornal dos Sports Coluna Bola em Jogo 18 de Janeiro de 1990

Força Independente Jornal dos Sports 1990

Força Independente Maracanã 1990

Força Independente Maracanã 1990


quinta-feira, 7 de junho de 2018

TOV 1976: DULCE ROSALINA E VASCO SE CONFUNDEM

Falar de Dulce Rosalina é falar do próprio Vasco da Gama. 
E quem não o ama? 
Confesso que em muito coisa tirei proveito da atuação da Chefe de Torcida Dulce Rosalina e hoje sou um Vascaíno orgulhoso do time que escolhi para o meu coração.
Mulher simples, amiga, que nunca nega a sua simpatia a quantos a procurem dentro e fora dos Estádios, Dulce Rosalina vê passar o vigésimo ano de comando a frente de uma das mais briosas e simpáticas facções do Vasco da Gama.
E aproveitando o ensejo, quero enviar a querida Dulce o meu abraço sincero e os votos de que Deus lhe de ainda muitos anos de vida para o bem da própria vida do Vasco da Gama.
Régio Henrique, FORJOVA, Força Jovem do Vasco.
Fonte: Jornal dos Sports 10 de Março de 1976

TOV Dulce Rosalina Jornal dos Sports 1976

TOV Dulce Rosalina 1986


quarta-feira, 6 de junho de 2018

FORÇA JOVEM 1970: VIBRAÇÃO DA FORÇA JOVEM

VASCO É BOM E EU GOSTO
Alô torcida Vascaína. O empate do nosso Vascão com o Mengão foi até bom. 
Um coisa deu pra notar, a maioria esmagadora da nossa Torcida. O Mário Filho era um vendaval de bandeiras do Vasco. E o mais interessante: somos o único Clube com três Torcidas, Força Jovem, Leões Vascaínos e a Velha Guarda (TOV). 
Até nas cabines de rádio e TV havia uma única bandeira – a do nosso Vasco. 
Sem desmerecer ninguém, é digna de louvor o entusiasmo da Força Jovem, moçada boa, simpática e incansável. 
Garotões vocês vão longe. Lindo mesmo foi na saída: as Torcidas Jovens do Vasco e Flamengo abraçados e congratulando-se mutuamente. Isto sim é esporte.
Maria Magdalena Carvalho, Praça Onze GB (06/05)

VIBRAÇÃO
Domingo último fui ao Estádio Mário Filho assistir a mais um jogo do Vasco. 
Junto com meus colegas, ficamos atrás do gol da Torcida Vascaína, e nos surpreendemos com a vibração da Força Jovem do Vasco, que gritou do primeiro ao último minuto do jogo. Solicito o endereço da Força Jovem, para que eu possa a ela incorporar.
Solange da Silva Gomes, Tijuca GB. (19/05)
FONTE: Jornal dos Sports 06 e 19 de Maio de 1970

Força Jovem Jornal dos Sports 1970

Força Jovem Jornal dos Sports 1970

Torcida do Vasco Revista O Cruzeiro 1970

Torcida do Vasco Revista O Cruzeiro 1970



terça-feira, 5 de junho de 2018

TOV 1956: AS COMEMORAÇÕES PROSSEGUIRAM

Na Rua Bariri, os dirigentes, jogadores e torcedores Vascaínos seguiram em desfile para o Estádio de São Januário, onde tiveram prosseguimento as comemorações pela conquista do título máximo de 1956. 
Houve desfile de Escola de Samba, entrega de faixas e invasão do gramado, com o público chegando ao ponto de derrubar os alambrados pata ir carregar em triunfo os novos campeões da Cidade.
Fonte: Jornal O Globo 24 de Dezembro de 1956

TOV Jornal O Globo 1956

TOV Jornal Última Hora 1956


segunda-feira, 4 de junho de 2018

TORCIDA DO VASCO 1929: AQUELA MULTIDÃO CONTRA O AMÉRICA

Atendendo ao pedido feito pelos jogadores de seu primeiro quadro, o América F. C. desistiu de disputar o resto do Campeonato no Estádio do Vasco, como era conhecimento do público.
Este pedido dos “amadores americanos” prende-se a um fato aliás, justo, que é de estarem sempre com aquela multidão, que é a Torcida Vascaína, contra o seu pavilhão, devido ser ele o mais sério candidato ao título máximo.
Fonte: Jornal Diário Carioca 05 de Julho de 1929

Torcida do Vasco Jornal Diário Carioca 1929

Torcida do Vasco Revista da Semana 1929


domingo, 3 de junho de 2018

FORÇA JOVEM E PEQUENOS VASCAÍNOS 2000: TORCIDAS ORGANIZADAS CONTRA ATACAM

Ao comprar a briga de Maricá e Edmundo, recentemente vaiados pela Torcida do Vasco, Felipe acabou despertando a ira das Torcidas Organizadas. O lateral deixou claro que as críticas que vêm das arquibancadas podem influenciar na sua saída do Clube, até porque ele mesmo estaria sendo vítima delas, como resposta, o jogador recebeu mais broncas.
“O Felipe está reclamando dos outros porque ele mesmo não está jogando nada. A Torcida vaia quem ela não gosta. Se o Edmundo está pisando na bola, a gente deixa de aplaudir e vai começar a vaiar”, argumentou o Presidente da Força Jovem, Alexandre Coelho, o Cebola.
Mesma opinião tem o Presidente de outra Facção, a Pequenos Vascaínos. José de Souza, o Zeca, acha que Felipe deve se preocupar mais em jogar futebol.
“O Felipe tem que jogar o futebol dele e esquecer a Torcida, É por causa de coisas deste tipo que sua imagem está arranhada com os torcedores, apesar de todos reconhecerem que se trata de um grande jogador”, disse José de Souza. 
Segundo os Líderes das Torcidas Organizadas, as vaias não estão partindo somente delas, mas do torcedor comum do Vasco. Lembram até que, na última partida em São Januário, contra o Madureira, os primeiros sinais de insatisfação com Maricá e Edmundo vieram das cadeiras sociais.
Fonte: Jornal O Globo 18 de Março de 2000

Força Jovem Jornal O Globo 2000

Força Jovem Jornal O Globo 2000

Vasco Felipe

Vasco Maricá