domingo, 27 de fevereiro de 2011

FORÇA JOVEM 1987: VÍDEO

Vídeo Especial Força Jovem 1987

FORÇA JOVEM 1987: FIM DAS CREDENCIAIS

A Suderj acaba com as Credenciais de entrada no Maracanã, passa a ser distribuídos ingressos aos torcedores a cada jogo.   

Força Jovem 1987
Força Jovem 1987

Força Jovem 1987

FORÇA JOVEM 1987: AUMENTO DA RIVALIDADE COM O FLAMENGO

Segundo os torcedores, a violência aumentou muito depois que a Polícia Militar resolveu criar uma fronteira, antes as torcidas se reuniam no Portão 18, entravam juntas, havendo uma briga ou outra, mas logo apartada.
A PM determinou que a Torcida do Flamengo se concentrassem na entrada da Estátua de Beline e a do Vasco na UERJ.
 A partir daí quem passava com a camisa de outro Clube no território inimigo acabava agredido, o que aumentou mais a rixa. 
Fonte: matéria publicada no Jornal O Dia em 1991

Jornal O Dia 1991

FORÇA JOVEM 1987: MANCHA VERDE NO RIO

No jogo entre Flamengo x Palmeiras no Maracanã, a FJV compareceu em bom número, e juntos com os irmãos da Mancha fizeram uma grande festa.

Força Jovem e Mancha Verde Maracanã 1987

FORÇA JOVEM 1987: I CONGRESSO NACIONAL DE TORCIDAS

Foi a vez do I Congresso de Torcidas Organizadas dos Grandes Clubes, realizado na Cidade de Porto Alegre RS. 
Com a intenção de fortalecer e somar a maioria das Torcidas Organizadas do Brasil foi fundada a Associação Brasileira de Torcidas Organizadas (ABTO), que decidiu entre outros assuntos apoiar o Clube dos 13 na Copa União, exigir dos Clubes detentores de Torcidas Organizadas, um percentual nos pacotes publicitários, propagar a não violência nos Estádios, lutar para abolir o voto unitário nas Federações e defender o interesse do torcedor Brasileiro. 
Com o Slogan “Na União Das Torcidas, A Grandeza Dos Clubes”. 
O Congresso atingiu seu objetivo primordial ou seja manifestar, através da Carta de Porto Alegre, os principais problemas que envolvem o futebol Brasileiro.  
A despeito de tais esforços, estes encontros não prosperariam nos anos seguintes, com um novo crescimento das rixas e da intolerância entre as facções.

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre Jornal do Brasil 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

I Congresso Nacional de Torcidas Porto Alegre 1987

FORÇA INDEPENDENTE DO VASCO 1987: FUNDAÇÃO

Em 21 de Dezembro de 1987, é criada a Torcida Força Independente do Vasco, uma dissidência de torcedores da Força Jovem que não apoiavam as mudanças que estavam acontecendo na Torcida, com o crescimento do grupo com a mentalidade mais jovem e mais guerreira. 
Tinha como lema: Nem melhor, nem pior, apenas Independente.

Força Independente década de 90

Força Independente década de 90

Força Independente década de 90




FORÇA JOVEM 1987: DECISÃO DO ESTADUAL CHEFES DE TORCIDA: PRIVAÇÕES E SACRIFÍCIO PELO AMOR AO CLUBE

Vasco e Flamengo entram em campo. Nas arquibancadas, mais de cem mil pessoas tremulam bandeiras, ou atiram rolos de papel higiênico, num espetáculo inigualável, mas que dura, quando muito, cinco minutos.
São dias e noites de trabalho, muitas vezes não reconhecido, mostrados em um espaço de tempo tão curto.
A explivação, comum a todos os Chefes de Torcida, é a paixão pelo Clube. Uma paixão capaz de faze-los passar por tantas privações e dedicar várias horas de trabalho por dia em troca de 90 minutos de alegria, ou frustação. Se vale a pena?
Eles garante que sim.
Para o Economista e estudante de Comunicação Álvaro Júnior, 25 anos Chefe da Falange Rubro Negra, qualquer sacrifício é recompensado por uma vitória do Flamengo. Há 4 anos, perdeu até a noiva, por falta de tempo. E as perdas não param ai:
“Eu tinha um Corcel II. Vendi e comprei um Chevete, depois passei para um Fusca e hoje não tenho carro.”
Álvaro é proprietário de uma loja esportiva em Ipanema, e confessa que frequentemente destina parte de seus lucros para os gastos com bandeiras e outros materiais.
Para a Decisão de ontem, as 28 Torcidas do Flamengo, levaram para as arquibancadas, 1.400 bandeiras e mais de 2 toneladas de papel picado. Foram gastos CZ$ 230 mil na preparação da grande festa.
 Do outro lado, o Funcionário Público Ely Mendes de 50 anos, Chefe da Força Jovem, também não mede esforços para acompanhar o Vasco. Com mais de 20 anos de Torcida, é um dos mais tradicionais torcedores do Vasco, respeitado até mesmo pelos adversários. Para alcançar esse prestigio, também abriu mão de muita coisa, até de uma família, quando perguntado seu Estado Civil , não hesita. “Sou casado... com o Vasco.”
 Ely não recebe qualquer ajuda do Clube, os recursos para preparação da festa, foram conseguidos com a rifa de duas camisas, uma de Romário e outra do Goleiro Regis.
O Vasco contou também com com o apoio de torcedores do Curitiba, Palmeiras e Atlético MG.
O Funcionário Público Gesler Budel, saiu de Curitiba sábado a tarde e viajou mais de 14 horas, junto com mais um grupo de torcedores para acompanhar a Decisão torcendo pelo Vasco.
A opção é muito lógica.
“Nosso principal rival é o Atlético PR, que tem as mesmas cores do Flamengo.”
Vasco 1 x 0 Flamengo, Vasco Campeão Estadual.
Fonte: Jornal O Globo 10 de Outubro de 1987

BALÃO
Neste jogo a Força solta um lindo balão que acabou caindo dentro do gol do Flamengo onde o Tita fez o gol do Título, para o delírio dos Vascaínos.

Força Jovem Jornal O Globo 1987

Força Jovem 1992


FORÇA JOVEM 1987: PROGRAMA NA TV PAPO DE ARQUIBANCADA

A Força Jovem participa ativamente do Programa Papo de Arquibancada da TV Record, na época TV Corcovado canal 9, que acontecia aos Domingos às 11hs,  no comando de Sidney Amaral durou de 1987 e 1989.
 A estrutura do programa compreendia um palco em formato de arquibancada onde se sentavam os principais Chefes de Torcidas Organizadas, e um auditório onde ficavam os integrantes das respectivas facções.

“Me lembro do papo de arquibancada, meu irmão todos os domingos assistia no canal 9, e quem apresentava era aquele maluco, Luís Orlando (se não me engano) filho do Orlando Batista da Rádio Nacional, ai comecei a ver também por causa dele”, disse Carlos Bilinho em 2010.


Jornal do Brasil Programa Papo de Arquibancada 1988

Jornal do Brasil Programa Papo de Arquibancada 1988
Jornal O Globo Programa Papo de Arquibancada 1987


Força Jovem São Januário 1987
Força Jovem 1987

FORÇA JOVEM 1987: I ENCONTRO JS DAS TORCIDAS

Março de 1987.
 “I Encontro JS das Torcidas” do Jornal dos Sports um fórum de discussão em que mais uma vez os Chefes de Torcida voltariam a se posicionar e a expor suas opiniões para a solução dos problemas considerados mais graves do futebol profissional Carioca. 
O evento contaria com seis lideranças torcedoras, das quais quatro tinham comparecido naquele ano de 1982: 
Seu Armando (Young Flu), Banha (Torcida Jovem do Flamengo), Amorim e Antero (Bancica).
 Os dois novos representantes eram Roseão, que pertencia à Fiel Tricolor e Célio, da Garra Rubra do América. 
O Jornal anunciava que três outros torcedores não puderam comparecer: Ely Mendes, da Força Jovem do Vasco; Russão, da Torcida Folgada do Botafogo; e Amâncio César, da TOV Torcida Organizada do Vasco.
Fonte: Livro "O Clube Como Vontade e Representação, O Jornalismo Esportivo e a Formação das Torcidas Organizadas do Futebol do Rio de Janeiro" de Bernardo Borges Buarque de Hollanda da Editora 7 Letras

Força Jovem Jornal dos Sports 1987

Força Jovem Cabo Frio 1987

Força Jovem Cabo Frio 1987

Força Jovem Cabo Frio 1987

FORÇA JOVEM 1987: COMO SURGIU O EDDIE NA FORÇA JOVEM?

“Tínhamos a necessidade de colocar um símbolo para a Torcida e o Alonso, um grande amigo, engenheiro agrônomo, hoje morando na Espanha, teve a idéia do Eddie por ser uma caveira simpática, um símbolo identificado com os jovens, símbolo do Iron Maiden.
Teve um concurso pra escolher o Melhor Mascote das Torcidas do Brasil e nós ganhamos disparado com o Eddie”. Disse Marcelo He-Man em uma entrevista em 2002.


Força Jovem 1987

FORÇA JOVEM 1987: EDDIE

A FJV lança a primeira bandeira com o símbolo do EDDIE.
Com status de mega-banda, o Iron Maiden conquista milhares de fãs em todo o mundo, e no Brasil as coisas não poderiam ser diferentes. 
As portas para o Iron se abriram graças à primeira edição do Rock In Rio, realizado em Janeiro de 1985. 
Seus discos começam a ser lançado aqui e coube aos fãs da banda que eram de uma Torcida organizada, a Força Jovem do Vasco. 
Em uma atitude de vanguarda (nenhuma Torcida até então havia feito essa associação), estampar em uma de suas bandeiras a imagem do Eddie, que era capa do álbum The Number Of The Beast .
Obviamente que as traças da inveja e da incapacidade criativa de outras torcidas se fez presente, mas o primeiro passo foi dado: a camisa da identificação da Torcida e seus ideais.



Força Jovem São Januário 1987

 
Força Jovem São Januário 1987
Vídeo Vasco Campeão Estadual de Basquetebol 1987
                                                                                                     

sábado, 26 de fevereiro de 2011

FORÇA JOVEM 1986: VÍDEO

Vídeo Especial Força Jovem 1986

FORÇA JOVEM 1986: MÚSICA "GAROTA EU SOU DA FORÇA JOVEM"

Essa música foi criada numa viagem para Belo Horizonteonde o Ben-Hur, Filé e Márcia estava cantando dentro do ônibus, ai surgiu a letra colocando a FJV em detalhes, pôs Ben-Hur gostava muito dessa música, e ele falava que recordava o falecido Joaquim Navalha, que adorava surf. Falou Carlinhos Português na Comunidade do Orkut Força Jovem da Antiga em 04 de Novembro de 2010.

GAROTA EU SOU DA FORÇA JOVEM
(Versão de De repente Califórnia de Lulu Santos)
“Garota eu sou da Força Jovem,
vou ver meu time no cinema,
frequento a Praia de Ipanema, 
eu vou curtir uma legal,
Eu dou a volta, 
eu picho muro, 
eu fumo um bag...,
assalt... banco, 
na minha vida ninguém manda não,
eu vou onde vai o Vascão,
eu dou porrada pra valer, 
eu boto a Jovem pra correr,
antes do jogo eu vou beber, 
durante o jogo eu vou torcer” 

Força Jovem São Januário 1986

FORÇA JOVEM 1986: OS TRAPALHÕES E O REI DO FUTEBOL

Filme dos Trapalhões, Renato Aragão (Cardeal), Dedé Santana (Elvis) , Mussum (Fumê) e Zacarias (Tremoço)  que contou com a participação do Rei Pelé (Nascimento), uma parte foi  filmado no Maracanã na preliminar de Vasco x Flamengo (decisão da Taça Guanabara), a Torcida do Independência, time de Renato Aragão no filme, ficou no meio da Torcida do Vasco.

PARTICIPAÇÃO DA FORÇA JOVEM NO FILME
O Alonso era o mais revolucionário, era o que mais incrementava, que estava na filmagem do Filme Os Trapalhões e o Rei do Futebol no Maracanã aonde recebemos um dinheiro para fazer ponta, demoramos a receber pôs a firma do Renato Aragão ficou enrolando para pagar, mais esse dinheiro sabe o que a gente fez, demos a metade para a Torcida, ninguém reclamou ou fez cara feia para isso, todos concordaram em doar parte do dinheiro para Torcida.” Disse Carlinhos Português

O FILME
Na acirrada disputa pelo poder no Independência Futebol Clube, o roupeiro Cardeal acaba sendo escolhido ao acaso para treinar a equipe de futebol.
Com seus métodos revolucionários de treinamento, o time encontra o caminho das vitórias. Mas os bons resultados acabam atrapalhado os planos dos dirigentes. Na acirrada disputa pelo poder no Independência Futebol Clube, o roupeiro Cardeal acaba sendo escolhido ao acaso para treinar a equipe de futebol.
Com seus métodos revolucionários de treinamento, o time encontra o caminho das vitórias. Mas os bons resultados acabam atrapalhado os planos dos dirigentes.

A TORCIDA
Esse mesmo otimismo parecia bater no coração vascaíno de cada torcedor.
Quando Pelé e Renato Aragão entraram em campo no intervalo da preliminar, para aproveitar a festa e rodar cenas do Filme Pelé e os Trapalhões, a galera delirou.
Afinal os dois são tradicionais Vascaínos.
Fonte: Revista Placar 28 de Abril de 1986


Os Trapalhões e o Rei do Futebol 1986

Força Jovem Maracanã 1986

Os Trapalhões e o Rei do Futebol 1986

Renato Aragão São Januário 1986
Os Trapalhões e o Rei do Futebol Revista Placar 1986

Os Trapalhões e o Rei do Futebol Revista Placar 1986

FORÇA JOVEM 1986: CARAVANA A GOIÂNIA

A Torcida Força Jovem organiza caravana para Goiânia. A saída está marcada para 17 horas de hoje e a passagem custa Cr$ 300,00
Fonte: Jornal O Globo 01 de Novembro de 1986

DEPOIMENTO DE MARCELO CACHAÇA
“É importante ressaltar, que nossas caravanas naqueles tempos, eram feitas na maior parte na garra, muitas vezes chegávamos na Avenida Rio Branco no Centro da Rio, ou em São Januário sem saber se realmente iríamos viajar, cansamos de chamar os Ônibus por volta das 20hs já na concentração, muitas coisas eram decididas na hora” , relembra Marcelo Cachaça.

Força Jovem Jornal O Globo 1986

Força Jovem Morumbi 1986

Força Jovem Morumbi 1986

Força Jovem Campos 1986

FORÇA JOVEM 1986: CONVITE DA MANCHA VERDE

Cléo Sóstenes convidou os amigos da Força para assistirem a Final do Campeonato Paulista no Morumbi, entre Palmeiras e Internacional de Limeira, ficaram hospedados na casa do Atibaia, Presidente da Mancha Verde entre 1985/86. 
“O jogo da final que fomos, foi o primeiro jogo da final, num domingo no Morumbi, foi 0 x 0, e fomos de ônibus de carreira, e, o pessoal da Mancha recebeu a gente na rodoviária do Tietê.” disse Hélio da Kombi. 
“Naquele jogo, lembro que no final fomos todos presos, rolou uma briga entre nós e a Torcida da Inter de Limeira na Marginal Tietê, lembro que estava, Eu, Cléo, Atibaia, o Muito Louco, Zelão, Hélio da Kombi, Beto Metralha e outros guerreiros da MV e da FJV”. Relata Armindo Metralha.


FJV e Mancha Verde 2010

Mancha Verde Cléo 1987

FORÇA JOVEM 1986: NOVAS LIDERANÇAS

“A Torcida dependia muito de algumas pessoas e não havia muito espírito de união, as novas lideranças não tinham muito espaço para intervir nos destinos da Torcida.
 Foi quando um grupo grande resolve assumir a dianteira da Força e implantar uma nova filosofia de torcer. 
A partir desse momento a Força Jovem começou a ganhar um espírito coletivo impressionante, o que motivava a dedicação integral de uma galera boa. 
Começamos a ser respeitado, pelas torcidas adversárias que passaram a nos olhar de forma diferentes. 
Daí em diante a Torcida só cresceu, e hoje, com orgulho, posso dizer, sem dúvida de errar, que ela é a principal Torcida do Rio.”disse Roberto Monteiro. 
”É uma fase muito importante na história da FJV, nessa fase o Ely Mendes concordava com o grupo de que havia a necessidade de mudanças porque a Torcida crescia e precisava de inovações. 
Mas ele tinha receio quanto à capacidade de liderança desse grupo que desde 1983 já era diretoria.”Já cuidávamos das caravanas, das faixas, bandeiras e outros assuntos relacionados, havia também por parte dos mais novos, muitas críticas com relação ao Ely Mendes eles achavam que ele amarrava o crescimento da Torcida.
 Foi quando um grupo de aproximadamente 12 componentes resolve assumir a dianteira e implantar uma nova filosofia de torcer, outro fato importante, essa transição foi feita com a concordância e apoio do Ely Mendes, visto que este grupo já ajudava há alguns anos na organização, já existiam este espírito coletivo, na realidade o que faltava era grana e nós tirávamos do nosso bolso pra fazer as bandeiras arrumar a bateria e fechar as caravanas porque só a grana que a FJV apurava com mensalidades não dava”, disse Marcelo Cachaça.

Força Jovem Roberto Monteiro, Marcelo He-Man, Maluco, Joaquim Navalhada, Vassal 1986

Jornal da Força Jovem 1992

VASPANEMA 1986: BANDEIRA PRETA

"A primeira Torcida que fez uma bandeira com predomínio preto foi a Vaspanema, depois vieram Renovascão, Vasguaçu, e depois Vascoelho, Vasbicão e Vaskilha que ficam juntas na época com a Pequenos Vascaínos". Falou Carlinhos Português.

Vasbicão 1981
Vascoelho 1982
Vasbicão 1982
Renovascão 1983

Vaspanema, Vasbicão, Vasguaçu Maracanã 1978