quarta-feira, 30 de abril de 2014

IRA JOVEM 2014: FACÇÃO DO VASCO É PROIBIDA DE ENTRAR EM ESTÁDIOS A PARTIR DESTA QUARTA

Torcida Organizada Ira Jovem, do Vasco, já não poderá usar material no jogo desta quarta-feira, contra o Treze-PB, em Campina Grande, pela Copa do Brasil
A Torcida Organizada Ira Jovem do Vasco está proibida de entrar em qualquer praça desportiva do Brasil. A medida já vale, inclusive, para a partida da noite desta quarta-feira, em Campina Grande, contra o Treze, pela segunda fase da Copa do Brasil. Autoridades paraibanas receberam a decisão durante a tarde e reuniram-se para definir o esquema de segurança.
Segundo o delegado seccional Iasley Almeida, há um sistema integrado de segurança para os dias de jogos e os torcedores que tentarem quebrar a medida serão encaminhados à delegacia, podendo ser punido de acordo com o estatuto do torcedor.
- Acabo de receber a cópia escrita, o que confirmou a autenticidade. O Juizado proibiu a Torcida Organizada Ira Jovem do Vaso de entrar em qualquer evento futebolístico e já está valendo para hoje (quarta-feira). Nos reunimos, temos um sistema integrado entre Polícia Militar, Civil e Ministério Público e montamos um esquema para impedir a entrada de torcedores com peças desta torcida, como faixa, bandeira, instrumentos e camisa. Quem tentar, será conduzido à delegacia e será submetido à medidas cabíveis - disse.
O estádio contará com uma delegacia móvel e, nos arredores, todo o aparato da polícia militar.
 *Colaboração da Craque do Futuro, Geovanna Teixeira Nascimento
Fonte: http://www.lancenet.com.br/vasco/Faccao-Vasco-proibida-entrar-estadios_0_1129687186.html


Ira Jovem Vasco


VASCO 2014: VASCO DÍVIDA ZERO

Maio é o mês de aniversário da campanha Vasco Dívida Zero e além de ajudar o Vascão você pode concorrer a muitos prêmios! 
Pague um DARF e a cada R$20,00 você concorre com um cupom eletrônico ao sorteio de vários brindes! 
Camisas, Bola, Celulares entre outros! 
Inclusive uma camisa oficial com a marca da campanha Vasco Dívida Zero que não é vendida em lojas! 
Fiquem ligados na nossa Fanpage, no nosso site e no VDZTV que rola toda terça as 20:30h no canal oficial no Youtube! 
Toda semana teremos sorteios e após o pagamento do DARF o seu cupom concorre o mês todo! 
Ou seja, quanto antes você pagar, mais chances de ganhar!
Ta esperando o que? Ajude o nosso Vascão e participe!
Vasco Dívida Zero - Pague essa ideia!
www.vascodividazero.com.br

Vasco Dívida Zero 2014

terça-feira, 29 de abril de 2014

FORÇA JOVEM E GUERREIROS DO ALMIRANTE 2014: BRIGA ENTRE A TORCIDA JOVEM DO FLAMENGO E RAÇA RUBRO NEGRA

FORÇA JOVEM
NOTA DE INDIGNAÇÃO CONTRA A IMPRENSA CARIOCA!
O G.R.T.O. Força Jovem do Vasco, vem por meio de sua DIRETORIA mostrar todo o seu "DESCONTENTAMENTO", com TODOS OS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO IMPRESSOS E TELEVISIVOS, sobre a BRIGA GENERALIZADA ocorrida durante o jogo entre Flamengo x Corinthians, válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro de 2014.
O dia seguinte, para o nosso "TOTAL ESPANTO", NENHUM, repetimos a palavra utilizada para demonstrar a nossa INDIGNAÇÃO, NENHUM VEÍCULO de COMUNICAÇÃO, noticiou a "CONFUSÃO GENERALIZADA", envolvendo as DUAS MAIORES ORGANIZADAS do Flamengo!
Para nós, não é nenhuma SURPRESA, pois esta MÍDIA COMPRADA FAZ O POSSÍVEL E IMPOSSÍVEL para PROTEGER O SEU TIME QUERIDO E DO CORAÇÃO!
As Organizadas do Flamengo que entraram em confronto no Pacaembu possuem longo histórico de rivalidade por conta de alianças distintas com outras torcidas e rixa pelo "poder" entre os rubro-negros. 
As imagens serão analisadas pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) no decorrer da semana. Somente tomar conhecimento após o nosso Facebook oficial divulgar uma nota referente ao acontecimento! Após a investigação, a procuradoria vai oferecer denúncia em cima do artigo 213 (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto) do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). 
A pena varia em multa de R$100,00 a R$100.000 mil e também pode acarretar perda do mando de campo entre uma e dez partidas. Apesar de a violência ter a participação dos flamenguistas, o Corinthians está ameaçado por ser o mandante do jogo.
Nós continuamos a ACREDITAR na JUSTIÇA, mesmo ESTANDO INJUSTAMENTE PUNIDOS DE ESTAR PRESENTE NOS ESTÁDIOS COM A NOSSA FAIXA, BANDEIRAS E BATERIAS que animam e incentivam o nosso clube, PELO PERÍODO DE 01 ANO, devido a briga contra o atlético-pr, em que com a LEGÍTIMA DEFESA, tentamos nos DEFENDER da agressão que sofremos e o nosso Presidente se encontra ainda PRIVADO de sua LIBERDADE num presídio, por conseqüência deste acontecimento nefasto.
Esperamos e "ESTAREMOS DE OLHO", e esperamos que o senhor PAULO SCHIMIDTT CUMPRA A LEI E APLIQUE UMA PUNIÇÃO SEVERA, POIS ESTAMOS A 45 DIAS DA COPA DO MUNDO E ESTE FATO É A PRIMEIRA BRIGA DO ATUAL CAMPEONATO, E QUE O MESMO SIRVA DE EXEMPLO, COM PERDA DE 10 MANDOS DE CAMPOS JOGOS COM PORTÕES FECHADOS, VISTO QUE, nos DEFENDEMOS E ESTAMOS A 3 JOGOS SEM PODER ASSISTIR AO NOSSO TIME, 3 JOGOS LONGE (100 KM DO RIO DE JANEIRO) E UM ANO SUSPENSO, ou será por se tratar do flamengo, O TIME DA TELEVISÃO PATROCINADORA E DETENTORA DOS DIREITOS DE TRANSMISSÃO DO CAMPEONATO, a LEI NÃO SE APLICA???? 
Como reza a cartilha de todo publicitário constam dois itens obrigatórios: oportunismo e manipulação; coisa que a REDE GLOBO DE TELEVISÃO FAZ MUITÍSSIMO BEM, esperamos que a mesma mostre em TODOS OS SEUS PROGRAMAS AS IMAGENS REAIS, E NÃO EDITE COMO FEZ CONOSCO MANIPULANDO TODA A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO FAZ A MAIS DE 40 ANOS!
FJV e VASCO, CONTRA TUDO E CONTRA TODOS SEMPRE!
Diretoria do G.R.T.O. Força Jovem do Vasco
http://www.forcajovem.com.br/
http://www.facebook.com/forcajovemvasco
http://www.forcajovem.com.br/site/site/noticias/ver/?id=1029

GUERREIROS DO ALMIRANTE
Corinthians x Vasco em 25 de agosto de 2013, em Brasília.
Torcida Corintiana invade o setor da Torcida Vascaína, e o Vasco é punido com a perda de mandos de campo e multa.
Atlético Paranaense x Vasco em 08 de dezembro de 2013, em Joinville, mando de Campo do Atlético Paranaense.
Torcida do Atlético invade o setor da Torcida Vascaína, e o Vasco é punido com a perda de 3 mandos de campo, mais a obrigação de jogar 3 jogos com portões fechados e multa.
Em ambos os jogos, a Torcida do Vasco teve seu setor invadido, e mesmo assim, o Clube foi punido.
Apesar de entendermos que, as punições devem ser individualizadas não entendemos o silêncio da Grande Mídia e do "guardião da justiça" Paulo Schmidt diante da briga ocorrida no Pacaembu, no dia 27 de abril de 2014, entre Corinthians x CRF, onde a Torcida do Clube "roubado é mais gostoso" se confrontou entre si, com direito a imagens de selvageria, furtos e agressões!
Onde esta a ISONOMIA? Onde esta a Justiça?

Força Jovem Indignação 2014

Torcida Jovem do Flamengo X Raça Rubro Negra 2014

Torcida Jovem do Flamengo X Raça Rubro Negra 2014


 Vídeo da Briga TJF e RRN

VASCO 1903: RETORNO DO PIC-NIC ILHA DO ENGENHO

DOIS PIC-NICS EM ABRIL DE 1903 
Segundo o semanário O Malho, publicado em fins de março de 1903, a realização do convescote (piquenique) estava designado inicialmente para a Ilha do Fundão, que à época era apenas uma das oito pequenas ilhas que futuramente seriam aterradas e interligadas para a construção do atual campus universitário da UFRJ. 
Entretanto, o evento social acabou por ser realizado a 5 de abril de 1903 na "pitoresca" Ilha do Engenho.
O pic-nic se deu conforme o esperado e mais, foi a oportunidade de se comemorar as últimas vitórias náuticas e desejar uma boa estada na Europa ao então presidente de honra Alberto de Carvalho e Silva, que viajaria dali a um mês. Outro haveria de ser realizado no dia 26 de abril, com mais uma malta de sócios do Vasco
Esse segundo pic-nic foi devidamente registrado pela imprensa da época, e fez balizar no tempo dois fatos importantíssimos que viriam marcar de forma permanente a memória Vascaína: o surgimento daquele que apontou o Vasco como um Club verdadeiramente interracial, o futuro presidente Candido José de Araujo; e além disso, o primeiro registro fotográfico dos históricos Camisas Negras, antes mesmo da adoção do futebol.
A imprensa de então noticiou as festividades e o resultado das competições que se desenvolveram na forma de gincana entre sócios. Como no anterior, o convescote também foi realizado num domingo.
O Jornal do Brasil manifestou a simpatia e o sucesso do congraçamento entre Vascaínos:
 "Referimo-nos na edição da tarde de hontem ao esplendido passeio maritimo, realizado domingo ultimo, por um alegre grupo de amadores do acreditado Club de Regatas Vasco da Gama.
Noticiando essa intima e encantadora festa procuramos fazer sentidas a doce camaradagem e a esmerada organisação que foram as notas caracteristicas daquelle passeio á ilha do Engenho." (Jornal do Brasil, 03 de maio de 1903).
Fonte: http://www.semprevasco.com

Vasco Sócios Revista da Semana 1903

Vasco Sócios Revista da Semana 1903
Vasco Sócios Jornal O Malho 1903

Vasco Sócios Jornal O Malho 1903
Vasco Sede Travessa Maia Livro São Januário Arquitetura e História 1903


segunda-feira, 28 de abril de 2014

VASCO 1951: CONSTRUÇÃO DO PARQUE AQUÁTICO

Em São Januário o maior Parque Aquático da América do Sul.

Vasco Parque Aquático Revista Esporte Ilustrado 1950

Vasco Parque Aquático Revista Esporte Ilustrado 1950

Vasco Parque Aquático Revista Esporte Ilustrado 1950

Vasco Parque Aquático Arquivo Público Estado de São Paulo 1951

Vasco Parque Aquático Arquivo Público Estado de São Paulo 1951

domingo, 27 de abril de 2014

TOV 1991: CLÁSSICOS EM SÃO JANUÁRIO

Você é a favor de Clássicos em São Januário?
“Sem dúvida, é São Januário, para 40 mil pessoas, enquanto os outros não superam 10 mil. 
O do Botafogo, em Marechal Hermes, está interditado e o do Flamengo tem metade da arquibancada ocupada por anúncios. 
O Estádio do Vasco é confortável, tem 30% da capacidade em cadeiras”. Disse Amâncio César, Chefe da Torcida Organizada do Vasco.
Fonte: Jornal do Brasil 01 de Abril de 1991

TOV Jornal do Brasil 1991

sexta-feira, 25 de abril de 2014

FORÇA JOVEM 2014: CAMPANHA ARRECADAÇÃO DE DONATIVOS DA 43ª FAMÍLIA AMAPÁ

A 43ª Família do G. R. T. O. Força Jovem do Vasco vem por meio dessa lançar a Campanha de Arrecadação de Donativos para a família do jovem Raoni Almeida Ramos, Vascaíno atingido por um tiro no último dia 13/04 após uma discussão sobre a final do Campeonato Carioca, o rapaz internado na UTI do H.E, é de família humilde e a nossa participação pode amenizar de alguma maneira o sofrimento dessa família, as arrecadações começam no próximo sábado quando o Vasco joga contra a Luverdense e serão realizadas no Bar do Sr João (Bar do Vasco) sua contribuição é de fundamental importância.
Força Jovem 43ª Família Amapá.

Força Jovem Campanha Arrecadação de Donativos da 43ª Família Amapá 2014


quinta-feira, 24 de abril de 2014

VASCO 1901: PIC-NIC ILHA DO ENGENHO


Para comemorar o terceiro aniversário do Vasco nada melhor do que reunir a nata de vascaínos num dos mais importantes eventos sociais da Cidade. O pic-nic na Ilha do Engenho. 
A Ilha, que se localiza do lado oposto da Baía de Guanabara, no município de São Gonçalo, era de propriedade de Henrique Lage, sendo posteriormente repassada à administração do Corpo de Fuzileiros Navais, permanecendo sob a tutela da Marinha até hoje. Naquele tempo o acesso era livre. Era possível agendar inclusive a participação de bandas militares para integrar o evento. Essa época já não existe mais.

CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA
Festejando o terceiro anniversario de sua fundação, este club realizou no ultimo domingo uma bella festa na ilha do Engenho. Três lanchas levaram os alegres rapazes e seus convidados, bem como uma banda de musica, áquella ilha onde o dia passou-se na maior alegria, sendo, á tarde, effectuada uma regata intima que correu animadíssima. Aos vencedores foram distribuídas medalhas de prata e bronze. As gravuras que publicamos representam grupos de socios e convidados que tomaram parte da sympathica festa." (http://www.semprevasco.com e Jornal do Brasil 20 de Agosto de 1901)
Fotos Revista da Semana 1901

Vasco Revista da Semana 1901

Vasco Revista da Semana 1901

Vasco Revista da Semana 1901
Vasco Revista da Semana 1901

Vasco Revista da Semana 1901



quarta-feira, 23 de abril de 2014

VASCO 1900: PIC-NIC ILHA DO GOVERNADOR

Mais um punhado de louros colheu domingo último o simpático Club de Regatas Vasco da Gama.
Em comemoração do seu segundo aniversário e para solemisar as brilhantes vitórias alcançadas na regata do Campeonato, um grupo de sócios, composto dos Srs Carlos Fonseca, Augusto Souza Gomes, projetou um delicioso converscote, que se realizou no dia acima referido.
As 11 horas da manhã, a Barca Sexta, garridamente enfeitada e embandeirada, levando a seu bordo grande número de cavalheiros e um ramilhete de gentis e gárrulas senhoritas trajando encantadoras toilettes e dando a nota alegre e chic da festa, desprendeu-se das correntes da ponte Ferry e deixando após a sua passagem larga e branca esteira de espumas, singrou em direção a bela fragata argentina Sarmiento, ancorada no poço e que há dois anos percorre o mundo em viagem de instrução.
Quando a Sexta se aproximou do Navio-escola que garborosamente balouçava nas águas de nossa majestosa Baia, a banda do Corpo de Infantaria de Marinha executou o hino argentino, acompanhado de vivas e saudações entusiasmasticas de todos quanto se achavam a bordo.
A charanga do navio argentino correspondeu tocando o hino nacional, que como o primeiro, foi ouvido de cabeça descoberta.
Uma comissão composta de representantes da imprensa e diretores do Vasco foi a bordo convidar os briosos oficiais a tomarem parte do pic-nic que ia efetuar.
A comissão foi gentilmente recebida por toda a oficialidade, sendo-lhe oferecidos um taça de champagne e charutos.
O Sr Luiz Vianna, 1º Secretário do Club, brindou a marinha argentina.
Agradeceu a este brinde, saudando o Club Vasco da Gama o Capitão geral.
Pouco depois, de volta, trouxe a comissão para a Barca os guardas-marinha Angel V. Caminos, Alberto Ibarra Garcia e Luiz Gabriel Segura.
A viagem mais agradável se tornou depois que esses jovens e simpáticos oficiais vieram abrilhantar com a sua presença a bela festa.
A 1 hora da tarde a Barca atracou a ponta do Quilombo (Ilha do Governador), onde no palacete do Sr Antônio Souza Gomes, decorado com gosto e capricho a galhardetes, escudos, palmeiras, bandeiras, etc, pelo filho deste estimado cavalheiro, Sr Rodolpho Souza Gomes, um dos iniciadores da festa campestre e sócio do Club, foi recebida festivamente a luzida expedição.
Ali, depois de amistosas e animadas palestras, foi servido o almoço, fornecido pela acreditada Confeitaria Colombo.
Uma longa mesa ao ar livre, onde se destacaram as mais finas iguarias e vinhos generosos, foi posta a disposição dos convidados.
Em uma sala lateral do palacete foi posta também uma mesa especial, onde as flores e os finos cristaes sobresaiam no meio da baixela de porcelana bordada.
Nesta mesa tomaram lugar os oficiais argentinos, os representantes do Conselho Superior de Regatas, das sociedades co-irmãs e da imprensa.
Ao espoucar do champanhe fizeram-se diversos brindes eloquentes e entusiasmaticos, entre os quases pudemos notar os dos representantes da marinha argentina, do 2º Tenente Mário Gama e do Sr Baldomero, também do Jornal do Commércio, tendo falado também o nosso representante.
Fim do almoço, os convidados dispersaram-se, indo uns percorrer a encantadora Ilha, enquanto outros se entregavam a graciosos jogos de prendas e alguns rapazes se divertiam em corridas a pé.
Nessas corridas foram vencedores, entre outros, os Srs Breda de Mello, Antônio Taveira e Francisco Lage.
Enquanto isto se passava, os sons vibrantes da Banda fazia se ouvir e alegres os pares volteavam elegantemente no salão principal.
Momentos depois do desembarque atracou a Ilha a baleeira Vascaína, guarnecida pelos Srs F. de Oliveira, Breda de Mello, A. Mesquita, J. de Carvalho, A. Moreira, A. Freitas, L. Collcel, J. Amorim, C. Rodrigues, J, Barbosa, A. Couto, M. Marques e M. Soares.
Esta valente tripulação, ao saltar, foi muito vitoriada,
Tendo a frente a Bande de música, as gentis senhoritas que ali se achavam, bem como alguns cavalheiros armados de folhagens e cannas silvestres, percorreram em passeata grande parte da Ilha ao som popular canninha verde e de calorosos vivas e alegres saudações.
São indescritíveis o contentamento e a animação que reinaram nessa festa e que transparcelam em todos os semblantes.
Um hábil fotógrafo, o Sr C. Chappelin, fotografou alguns pontos da Ilha e diversos grupos.
As 6 horas a Sexta faz-se novamente o caminho em direção desta capital.
Durante a viagem dançou-se quase que ininterruptamente.
A Barca parou de fronte da Sarmiento para dar desembarque aos oficiais argentinos, que foram vitoriados calorosamente, tocando-se os hinos argentinos e nacional.
Pouco antes das 9 horas, chegaram os excursionistas a Ponte Ferry, organizando os sócios do Vasco da Gama, precedidos da Banda de música e acompanhados por algumas famílias, uma ruidosa passeata pelas ruas da nossa capital.
Este delicioso pic-nic deixou no espírito de todos aqueles que tiveram a ventura de gozar dos seus inúmeros encantos a mais indelével recordação.
A Semana Sportiva fez-se representar pelos nossos colegas Júlio Barbosa e Lopes Sampaio.
Fonte: Revista Semana Sportiva 22 de Setembro de 1900

Vasco Revista da Semana 1900
Vasco Revista da Semana 1900

Vasco Revista da Semana 1900

Vasco Revista da Semana 1900

Vasco Revista da Semana 1900
Vasco Jornal do Brasil 1900

Vasco Jornal do Brasil 1900

Vasco Jornal do Brasil 1900

Vasco Jornal do Brasil 1900

Vasco Revista Semana Sportiva 1900

Vasco Revista Semana Sportiva 1900

terça-feira, 22 de abril de 2014

VASCO 1927: STADIUM DO C. R. VASCO DA GAMA

Fonte: Revista da Semana


Vasco Lançamento da Pedra fundamental Revista da Semana 1926

Vasco A Benção do Novo Estádio do Vasco Revista da Semana 1927
Vasco Inauguração de São Januário Revista da Semana 1927

Vasco A imponente festa inaugural Revista da Semana 1927

Vasco São Januário lotado Revista da Semana 1927

domingo, 20 de abril de 2014

VASCO 1947: O BADALADO CORVO DA COLINA

Esta é uma das mais interessantes histórias da “história folclórica” vascaína. Foi contada por Alvaro do Nascimento, pelo Nº 8ª da “Manchete Esportiva” que circulou com data de 14 de janeiro de 1956.
Relata o cara que o primeiro desenho de Otelo Caçador para o “Jornal dos Sports” trouxe uma caravela, com o “Almirante” comandando a sua patota em luta contra Popeye, Pato Donald, o Cartola e o Diabo Rubro, respectivamente, os símbolos de Flamengo, Botafogo, Fluminense e América, criados pelo desenhista argentino Lorenzo Molas, que já havia ido embora, abrindo vaga no emprego.
Era uma tarde de 1947, ano em que o “Expresso da Vitória” não tinha
adversários. Sem explicação, Otelo colocou no alto de um mastro um corvo assistindo à luta. Só disse aos seus indagadores que, em Portugal, o corvo era avisto com ave das sorte. E no Brasil também. Depois da publicação do desenho, o Vasco atropelou quem pintou pela frente. Foi o bastante para a avezinha será entronizada. Virou sua Majestade Don Corvo I e Único, mantenedor da Ordem do Corvo, nos graus de comendador, barão, visconde e duque. Mais? Alvaro Nascimento, que tinha o apelido de “Cascadura”, foi intimado a importar, das terras lusitanas, um representante da espécie, inexistente por aqui. Mas o pior era que Portugal não permitia a sua saída.
Rolo aviário criado na Colina, surgiram na história o jornalista Silva do Mar, que apresentou a “Cascadura” o prestigioso representante da empresa “Livros Portugal”, o gajo Antônio Pedro, que conseguiu, por intermédio do presidente der uma empresa armadora portuguesa, o embarque de um autêntico corvo vicentino. O dito cujo, no entanto, levou dois meses para atravessar o Atlântico e pousar na Colina. Deveria desembarcar na Cidade Maravilhosa no dia 8 de novembro daquele glorioso 1947, véspera do embate contra o Olaria, valendo pelo segundo turno do Campeonato Carioca.
E o momento não poderia ser melhor, para a apresentação de um mascote importado. Afinal, o treinado Flávio Costa “estava uma arara” com o Olaria, único a atrapalhar a rota do ”Expresso” durante o turno inicial da temporada estadual, segurando 3 x 3, em São Januário. Os demais haviam sido demolidos, sem muitos problemas, inclusive, com um castigo imposto ao Canto do Rio, por 14 x 1 – maior goleada da competição até este 2014.

GOLPE NA GALERA  
Desembarque anunciado e presença confirmada à pugna, o corvo vicentino, no entanto, não deu as caras. Como explicar isso ao povão? Muito báim! Já que o povo é, apenas, um detalhe (diria, 40 décadas depois, uma ministra da Fazenda do governo do flamenguista Fernando Collor), picaretagem nele. Silva do Mar e seu amigo Cardoso Gramofone arrumaram um pombo preto, deram-lhe o devido tratamento nos pés, o colocaram dentro de uma gaiola, sobre o capô de um carro, e “vamo que vamo” pra Rua Bariri. Para a galera vascaína, tudo fora festa. Além do mais, com Friaça e Ismael balançando a roseira ( 2 x 0), quem quereria saber se o “rei” era falso, ou não?
O corvo vicentino, finalmente, chegou ao Rio de Janeiro. E rolou mais festa. Recebido por um tremendo cortejo musicado a clarins, rumou para as Rádios Mayrink Veiga e Clube do Brasil. Esta fez até programa em sua homenagem. Depois, seguiu para mais festejos na redação do “Jornal dos Sports”. E, por fim, para o número 144 da Avenida Mem de Sá, onde recebeu gente “in” do glorioso Club de Regatas Vasco da Gama e do desporto nacional.
Don Corvo I e Único, no entanto não viera para ajudar só a rapaziada do futebol, campeã carioca daquela temporada – 17 vitórias e três empates –, goleando, também, os grandes rivais Flamengo e Fluminense, respectivamente, apor 5 x 2 e 5 x 3. Na decisão do campeonato de remo, lá estava ele, vendo os meninos carregarem o caneco, da Lagoa Rodrigo de Freitas, para a Colina. Foi até brincado, com uma taça de champanhe, por Ary Barroso, o autor da mais linda melodia (Aquarela do Brasil) da musica popular destes rincões.
No entanto, as glórias do “Rei Corvo” passaram a incomodar o presidente vascaíno Antônio Rodrigues Tavares. O cartola chegou a distribuir nota oficial, afirmando que as vitórias cruzmaltinas nos gamados eram méritos dos atletas e do treinador Flávio Costa.
A torcida não lhe deu a menor bola. Depois do último jogo da disputa de 1947, com 2 x 1 pra cima do Madureira, em 28 de dezembro, a moçada preparou um cortejo, com 12 carros alegóricos, e cerca de mil automóveis. Partiu com o corvo da a Rua Conselheiro Galvão, promovendo a maior manifestação popular dão conhecimento do povo. Até aquela, nenhum homem público havia merecido tal consideração na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
Fonte: http://kikedabola.blogspot.com.br

A primeira "corvoata" teve um dublê

A criação de Otelo

Primeiro e único corvo a ir ao ar pelas ondas de rádio

Artistas de rádio também reverenciaram ao corvo

Ovos cozidos, o prato favorito
 
Vasco Revista O Cruzeiro 1948