segunda-feira, 30 de julho de 2018

TOV 1957: A HOMENAGEM DA TORCIDA NA CHEGADA DA EXCURSÃO PELA AMERICA DO SUL

Representantes da Torcida Organizada do Vasco, compareceram no Galeão para homenagear aos jogadores que souberam confirmar o prestígio do futebol brasileiro no Exterior O flagrante mostra o centro-médio Orlando cercado por torcedores cruzmaltinos, logo após o desembarque.
Fonte: Jornal Última Hora 05 de Fevereiro de 1957

O Vasco fez 6 amistosos, jogou no Uruguai, Argentina, Chile e Peru, foi Campeão do Torneio de Santiago no Chile.(Vasco 2 x 1 Nacional, Vasco 3 x 2 Colo Colo)

TOV Jornal Última Hora 1957

TOV Jornal Última Hora 1957



sábado, 28 de julho de 2018

PEQUENOS VASCAÍNOS 1983: APOIO DO FORTE TUPYNAMBÁ

A Torcida Pequenos Vascaínos agradece o apoio que o Forte Tupynambá tem dado ao seu time de futebol amador e demais categorias, como o futebol soçaite e futebol de salão. Com o patrocínio do Forte Tupynambá que forneceu camisas para o time de futebol amador, além de uniformizar a bateria da Torcida Pequenos Vascaínos, pudemos colocar nossa equipe em campo e participar da copa Letra de Futebol Amador, promovida pelo Jornal dos Sports. 
Nossa equipe disputou esse Torneio com muita disposição, estimulada pela ajuda desta formidável empresa. E conseguimos um honroso 3º lugar. 
Mas sem o apoio recebido, talvez não chegássemos aonde chegamos.
O exemplo dado pelo Forte Tupynambá deveria ser seguido por todas as empresas, porque incentivar a prática do esporte é despertar no jovem o espírito de cooperação, companheirismo e amizade.
O Time da Pequenos Vascaínos Futebol Clube está muito grato pelo incentivo e preparado para disputar com vontade o 1º lugar em qualquer competição. 
Também estamos aceitando convites para partidas amistosas.
Érico e Zeca, Vila da Penha
Fonte: Jornal dos Sports 10 de Maio de 1983

Pequenos Vascaínos Jornal dos Sports 1983

Pequenos Vascaínos Maracanã 1983

Pequenos Vascaínos Maracanã 1983

quarta-feira, 25 de julho de 2018

FORÇA JOVEM 1974: HOMENAGEM AO TÉCNICO MÁRIO TRAVAGLINI

A Torcida Força Jovem, está organizando uma comissão para comparecer as homenagens que serão prestadas ao técnico Mário Travaglini, dia 20 deste mês, quando ele receberá, as 20 horas, o Título de Cidadão Carioca. 
Ely Mendes, Chefe da Torcida, garantiu que lotará as dependências da Assembleia Legislativa.
O projeto é do Deputado José Pinto e o título será entregue em sessão solene. 
Mário Travaglini é paulista
Fonte: Jornal dos Sports 16 de Agosto de 1974


Força Jovem Jornal dos Sports 1974

Força Jovem São Januário 1974

Vasco Maracanã 1974

Vasco Mário Travaglini Blog Memória Vascaína 1974

terça-feira, 24 de julho de 2018

TOV 1968: CONFECÇÃO DAS TABELAS

Fica a sugestão, para que no próximo período legislativo, a época de confecção de tabelas, discussão de horários e quejandas, se ouvisse com o devido respeito as opiniões de Jaime de Carvalho, Dulce Rosalina, Paulista e Bolinha, Elias, Juarez e o substituto de Tarzan. Esses sim representando a massa que paga, que não dispõe de carteirinhas graciosas, que não tem condução porta a porta, valeriam como palavra certa sobre o que agrada e o que desagrada ao anônimo torcedor. 
Ao devoto que, da arquibancada e da geral, injeta a cada rodada óleo canforado no futebol carioca que tanto da tribuna oficial procuram enterrar vivo tertúlias de meio de semana.
Fonte: Jornal O Globo 20 de Abril de 1968

TOV Jornal O Globo 1968

TOV Maracanã 1968


segunda-feira, 23 de julho de 2018

TUV E TOV 1954: TORCIDA VIBRA COM O TÍTULO NO REMO

A Torcida Vascaína começou bem o domingo. Pela 11ª vez consecutiva os remadores cruzmaltinos conquistaram o título máximo da Cidade, derrotando os seus famosos competidores do Botafogo e Flamengo. 
E a alegria foi maior ainda, quando o oito Vascaíno venceu o do Flamengo, que era bicampeão carioca, brasileiro e sul americano.
Fonte: Jornal O Globo 29 de Novembro de 1954

TOV e TUV Jornal O Globo 1954

TOV e TUV Revista Sports Ilustrado 1954


sexta-feira, 20 de julho de 2018

FORÇA JOVEM E TOV 1992: ESTREIA DE DOIS BANDEIRÕES

A sadia guerra entre as Torcidas já começou. A Torcida Organizada do Vasco (TOV) e a Força Jovem do Vasco prometem um show a parte amanhã. A começar pela estreia de duas gigantescas bandeiras.
A da TOV com 1.200 metros quadrados e da Força Jovem com simplesmente 1.700 metros quadrados, constituindo-se assim na maior bandeira do Brasil. A procura por ingressos vem sendo muito grande.
Fonte: Jornal dos Sports 27 de Maio de 1992

Força Jovem e TOV Jornal dos Sports 1992

Força Jovem São Januário 1992

TOV São Januário 1992

quinta-feira, 19 de julho de 2018

FORÇA INDEPENDENTE 1988: A ESTRÉIA FOI UMA FESTA

A grande, fabulosa e nova Torcida da Força Independente, está aceitando novos componentes para torcemos juntos as emoções do nosso Vasco.
Contra o Flamengo, nossa estréia foi uma festa só. 
Com muito papel picado, cerca de 70 bandeiras, muito samba e alegoria. 
Torcemos com grande emoção pelo Vascão querido. 
Tomara que 1988 ele seja Bicampeão.
Se você quer maiores informações, vá ao Maracanã ou São Januário nos dias de jogos e fale com o Érico. 
Estamos com cerca de 100 pessoas indo ao Maracanã. 
Por isso, torça conosco vestindo nossas camisetas.
Augusto César, Laranjeiras Rio de Janeiro
Fonte: Jornal dos Sports Coluna Bate Bola 09 de Fevereiro de 1988

Força Independente Jornal dos Sports 1988

Força Independente Maracanã 1988

Força Independente Maracanã 1988


quarta-feira, 18 de julho de 2018

LEÕES DA COLINA E FORÇA JOVEM 1983: VASCAÍNOS SERÃO BEM RECEPCIONADOS PELOS SANTISTA

É com satisfação que novamente desta coluna do Jornal dos Sports, para mandar um recado a toda simpática galera Vascaína, em especial, as facções Leões da Colina e Força Jovem.
Em virtude das últimas cenas de violência nos Estádios de futebol, nós da Torcida Jovem do Santos e demais torcedores do Santos, queremos tranquilizar a todos os Vascaínos que queiram vir a São Paulo, por ocasião do jogo Santos x Vasco, para que venham pois serão muito bem recepcionados pela Torcida Santista, que aliás, simpatiza-se bastante com o Clube de Regatas Vasco da Gama. Por isso, quando o confronto aqui, como acreditamos no Rio, também, será uma grande festa, onde esperamos dois grandes jogos dentro de campo e apenas confraternização nas arquibancadas.
Alô Cláudia, Cristina, Eduardo, Marcelo, da Leões da Colina. Um abraço para vocês.
Carlos Cezar, São Paulo
Fonte: Jornal dos Sports, Coluna Bola em Jogo 12 de Abril de 1983

Força Jovem e Leões da Colina Jornal dos Sports 1983

Leões da Colina São Januário 1982

Leões da Colina São Januário 1982


terça-feira, 17 de julho de 2018

TOV 1973: MENSAGEM DE NATAL

“Amor, carinho paz, tranquilidade.
É o que desejo aos Vascaínos. Eu, Dulce Rosalina Ponce de Leon, Chefe da Torcida Organizada do Vasco da Gama: Nossa Senhora das Vitórias nos proteja para as novas lutas que vamos enfrentar. Proteja os nossos jogadores, treinador, massagistas, roupeiros, sapateiros, motoristas e funcionários do nosso clube para que tenham um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de glórias. Que nosso Presidente tenha bastante energia para enfrentar altos e baixos em todos os momentos sejam eles de alegria ou tristezas. Uma lembrança de prece para quem foi tão bom, para nós, Dr Amadeu Sequeira, o extraordinário e fabuloso coração humano. Para você, milhões de casacas, e que todos os Vascaínos tenham na noite de Natal uma lembrança e uma prece para o nosso querido Vasco da Gama”.
Dulce Rosalina, Chefe da Torcida Organizada do Vasco, GB.
Fonte: Jornal dos Sports 22 de Dezembro de 1973


TOV Jornal dos Sports 1973

Vasco São Januário 1973

Vasco São Januário 1973

segunda-feira, 16 de julho de 2018

TOV 1957: A TORCIDA DO VASCO SERÁ ESPETÁCULO A PARTE NO SUPER CLÁSSICO

Todo o Vasco da Gama, vive em função da super batalha de domingo, frente ao Flamengo seu maior e mais tradicional adversário, de todos os tempos. E quando dizemos todo o Vasco, estamos-nos referindo ao trabalho de incetivo e apoio dessa Torcida Uniformizada Vascaína, indestrutível em sua firme intenção de acompanhar o Clube do seu coração, onde ele esteja em ação essa mesma Torcida das calças pretas e blusas brancas, criação desse grande Vascaíno que é Alvaro Ferreira Ramos, justamente o seu Patrono. Depois daquela sensacional exibição de movimentos nas arquibancadas do Maracanã, onde as imensas legiões de admiradores tricolores rubro-negros, ali mesmo travavam uma peleja extra, igualmente ganha pelos adeptos do fidalgo e simpático clube das Laranjeiras, lógico será esperar-se da não menos imensa massa de torcedores cruzmaltinos, o mesmo movimento de entusiasmo, principalmente porque, depois da saída de Martim Francisco, recuperou-se completamente o Vasco da Gama, já agora, física, técnica e moralmente a altura de suas reais possibilidades. Justo, portanto que o Jornal dos Sports sempre ao lado das iniciativas vivas e honestas, de maior incremento a alegria e sadia desportividade em nossas praças de desportos já que o futebol é uma festa do povo e pelo mesmo deve ser vivida e sentida, justo, portanto tornamos a repetir, que Jornal dos Sports, desse como dá, guarida aos anseios e entusiasmo da Sra Dulce Rosalina, Chefe da Torcida Organizada do Vasco, e que presente em todos os recantos onde se encontrem as cores cruzmaltinas da uma nota de idealismo sadio e belo, além da natural efervescência entusiasta em defesa das cores que com tanto denodo defende.

A TORCIDA DO VASCO ESTARÁ PRESENTE
A Sra Dulce Rosalina, esteve em nossa redação e veio dizer de todo o entusiasmo e fé, que ela e seus companheiros levam no super clássico de domingo.Ela que arrosta as intempéries, sofrendo os rigores das chuvas e embaixo da canícula solar, em todos os Estádios do Rio de Janeiro e mesmo fora dele, eximindo-se ao comodismo da Social e das Tribunas de Honra para lutar e vibrar, com os seus companheiros em prol das cores do Vasco, deu-se a todos nós que trabalhamos nesta casa, a certeza de sua fé e do seu entusiasmo em face do grande evento footbolístico do próximo domingo.
D. Dulce teve oportunidade de falar-nos durante longo tempo e o fez nestes termos, Jornal dos Sports, pode afirmar que a Torcida do Vasco estará presente ao grande plélio de domingo no Maracanã. E como sempre, em número realmente avassalador, demonstrando assim que, essa história do Clube mais querido do Brasil tem, pelo menos no Vasco, uma similitude. Somos tantos quantos eles, ou talvez em maior número.

FAREMOS COISAS TOTALMENTE DIFERENTES
Desta feita, disse-nos D. Dulce, faremos coisa completamente fora do habitual.
- Não vamos ao campo onde estiver o Vasco como iremos para um desfile de modas. Muito pelo contrário. Nossa própria formação uniformizada, graças ao apoio inestimável de Vascaínos os grandes estirpe como o nosso Patrono Álvaro Ramos, do Sr João Silva e de muitos outros, não nos permite essa variação.
Nossa missão nas praças desportivas não é o de desfilar modelos de modas. Ali estamos para vibrar e torcer, cada vez e sempre mais pelo Vasco e, com o nosso uniforme, composto de calça compridas e blusa, nas cores gloriosas do nosso estandarte, apenas desportivamente poderemos desfilar e saudar os nossos valores adversários. Não vamos, portanto a um desfile mais sim a uma competição desportiva. E as moças e senhoras que estiverem no Maracanã nessa oportunidade, são as mesmas que, de janeiro a janeiro, debaixo de sol ou chuva estão presentes em todas as iniciativas onde esteja o Vasco. Não nos engrossaremos ou preparamos para isso. Seremos sempre os mesmos.

QUE OS OUTROS TORCEDORES DO VASCO NOS APOIEM
Desejo, isso sim, continua Dona Dulce Rosalina, que os milhares de torcedores Vascaínos, sejam eles de que categoria forem, venham ficar ao nosso lado, abrigados pelo grande e glorioso pavilhão Vascaíno.

SURPRESAS INÚMERAS
“Amanhã vamos ter uma reunião na casa de Mme Campos, ali na Rua do Passeio. Como habitualmente o faz, a Torcida Organizada, que é realmente organizada, pois inclusive, parecidos, cujos proventos são destinados ao rateio das despesas realizadas, reunir-se as quintas feiras traçando os seus planos para domingo seguinte. E posso adiantar que desta feita, esses planos além de grandiosos são realmente sensacionais. Surpreenderemos aos que forem ao Maracanã. Dentro do mais puro e sadio espírito desportivo saberemos gozar os nossos amigos rubro-negros e inclusive, iremos para o grande prélio com o nosso carnaval preparado.”

NENHUM AUXÍLIO OFICIAL
É preciso que se frise, continua dona Dulce Rosalina, que agora o apoio decidido do nosso grande Patrono e dos amigos, como João Silva e outros, e disconcordância do departamento de football que nos facilita todas as manobras, no sentido de colocação de faixas e disticos, nenhum outro auxílio nos é prestado em caracter oficial, coisa quem aliás, jamais pleiteamos já que o nosso movimento é extra clube, isto é, e feito nas arquibancadas. Ali tudo é o nosso esforço e o próprio Ramalho, o homem que se tornou famoso com a sua corneta de bambu vindo de Santa Cruz, onde reside, para assistir aos jogos do Vasco, é bem um atestado. Não vejam nisso nenhuma queixa, já que o Presidente Pires e o Vice Presidente Antônio Soares Calçada sempre nos animaram ao máximo. Apenas queremos fazer sentir que tudo o que se falar em nome da Torcida e absolutamente nosso”

MADRINHA DA EQUIPE DE ASPIRANTE
Depois de ligeira pausa, Dona Dulce Rosalina que é a madrinha das equipes secundárias do Vasco, já que lhes dedica especial predileção, terminou-se: Que os Vascaínos não abandonem o seu quadro as vésperas dessa grande batalha. Unidos e com fervor, daremos ao público da cidade maravilhosa, principalmente aos desportistas, um espetáculo memorável, maravilhoso e inesquecível. E as surpresas serão das maiores.
Fonte: Jornal dos Sports 01 de Novembro de 1957

TOV Jornal dos Spoorts 1957


domingo, 15 de julho de 2018

FORÇA JOVEM 1991: COLUNA BATE BOLA 1ª FAMÍLIA MÉIER 04

Coluna Bate Bola, Jornal dos Sports

VANUSA E REGINA SAMPAIO – MÉIER
Meu Vasco da Gama querido, Sempre que sua bandeira tremula nos Estádios, e que seu grito de guerra é ecoado por seus torcedores é que se pode medir o pulsar mais forte do coração vascaíno. A emoção acontece como se tudo fosse resumido em um único momento, no qual se deixa fluir a paixão por nosso Vasco. E todos nós torcedores, nos unimos, com um só desejo de vencer, e então acontece a grande mágica. Todo esse sentimento se resume em Força Jovem, pois nem todos os torcedores desse time tem a coragem de lutar por um ideal.
Fonte: Coluna Bate Bola do Jornal dos Sports 1991


Força Jovem Jornal dos Sports 1991

Força Jovem Maracanã 1990

Força Jovem Maracanã 1990

sexta-feira, 13 de julho de 2018

FORÇA JOVEM 1982: GOZAÇÃO VASCAÍNA: LBA AJUDA BOTAFOGO

“O Botafogo precisa da ajuda de todos os botafoguenses por isso sua torcida é convocada para comparecer em massa amanhã (hoje), no Maracanã para incentivar o time no jogo com o Vasco”.
Quem chama a galera botafoguense para ir hoje ao estádio não é por incrível que pareça, o Chefe da Torcida do Botafogo, mas o Presidente da Força Jovem do Vasco, Ely Mendes.
Os componentes da Força Jovem estiveram no JS para um encontro com representantes das Torcidas Organizada do Botafogo, que acabaram não aparecendo. 
O não comparecimento dos botafoguenses serviu de motivo para que Madureira um dos componentes da Força Jovem, mostrasse que é tremendo gozador ao afirmar: 
“Eles não vieram porque os torcedores tiveram que ajudar a descarregar o caminhão de gêneros alimentícios que a LBA mandou para as refeições do Botafogo...”

APELO AO BOTAFOGUENSES
Os Vascaínos da Força Jovem deram tal show de gozação na redação do JS que um funcionário do Jornal botafoguense como poucos resolveu dar uma de desligado e cutucar os visitantes:
“Pelo amor de Deus. Seu Ely peça ao Roberto para só fazer dois gols no Botafogo...” O Presidente da facção da galera Vascaína riu e Ricardo outro componente do grupo voltou com a gozação em cima dos botafoguenses:
“Não sei por que eles estão reclamando. O Russão, por exemplo, está com uma barriga que Deus me livre”.
Ely pediu tempo e falou sério: “Todas as facções do Botafogo devem comparecer em massa porque é nessa hora que a Torcida Organizada é mais necessária. Ela é quem leva o torcedor comum ao Maracanã ao dar exemplo de amor as cores do seu Clube.”
Fonte: Jornal dos Sports 09 de Setembro de 1982

Força Jovem Jornal dos Sports 1982

Força Jovem Jornal dos Sports 1982



quinta-feira, 12 de julho de 2018

VASPAVUNA 1980: PARABÉNS VASPAVUNA 3 ANOS

Com muita alegria, tive oportunidade de participar das comemorações do 3º Aniversário da nossa Vaspavuna, dia 13 último, em sua Sede provisória (Grêmio Recreativo Mercúrio).
Os anfitriões Armênio Gomes de Oliveira (Presidente) e senhora, assistidos pelos demais diretores da Torcida, receberam seus convidados em grandiosa noite portuguesa mandando servir aquele caldo verde que só os lusitanos sabem fazer.
A noite foi animada pelo conjunto Tiro-Liro e quatro grupos folclóricos fizeram exibições do melhor nível. 
O craque Vascaíno Marquinho (revelação do ano), muito aplaudido, representou seus colegas de equipe e autografou camisa da Torcida que foi sorteada.
Dentre as Torcidas coirmãs que foram cumprimentar os aniversariantes, registramos a presença dos Presidentes, Amâncio César (TOV), Iara Barros (Feminina Camisa 12), José Barbosa, o Zeca (Pequenos Vascaínos).
Fonte: Jornal dos Sports 21 de Dezembro de 1980


Vaspavuna Jornal dos Sportts 1980

Vaspavuna Maracanã 1980

Vaspavuna 1981

quarta-feira, 11 de julho de 2018

VASCO REAL 1977: SAMBINHA DA UNIÃO DA ILHA

Mais uma vez recorro ao Bate Bola desta vez para divulgar o Sambinha que eu fiz. 
A música é da Escola de Samba União da Ilha.
Vem amor
Vem ao Maraca ver o Vascão vencer
Na sutileza de um entardecer
Veja o despertar de sua nobreza
Olha amor quanta lindeza
O Vascão é alegria
No Rio colorido pelo sol
Nossa grande alegria
É ver o Vascão jogar seu futebol (bis)
Zé Mário vai driblando sem cessar
Dirceu vai lá meio pra ajudar
E o Zanata que é bom lançador
Lança Roberto com muita garra e amor
E a galera canta que alegra
Como e bom ver seu filme
Jogar com tanta harmonia
E a Vasco Real na arquibancada
Esquecer da segunda feira
Pois está muito animada (bis)
Há os que vão pros bailes
Para as boates dançar
Mas eu que estou com o Vasco
Vou com meu time cantar. Vem amor...
Vilma Fátima, Torcida Vasco Real
Fonte: Jornal dos Sports 19 de Junho de 1977

Vasco Real Jornal dos Sports 1977

Vasco Real Jornal O Globo 1976

Vasco Real Maracanã 1977


terça-feira, 10 de julho de 2018

TOV 1973: VASCO E MENGO FAZEM A FESTA DE ARARIBÓIA

Aos acordes da Charanga do Flamengo, comandada há 30 anos pela batuta do pioneiro Jaime de Carvalho, o Estádio Caio Martins vai receber hoje as duas maiores Torcidas do complexo urbano do Grande Rio para assistir a disputa do Troféu Araribóia, instituído pela comissão de Festejos do IV Centenário da Cidade de Niterói. 
Dulce Rosalina, a rival número um dos torcedores rubro negros também estará presente, com suas simpáticas e jovens lideradas cruzmaltinas para incentivar os comandados de Alcir, em busca de uma vitória que está nos cálculos do treinador Mário Travaglini mas que não será facilitada pelo tradicional antagonista dos Vascaínos.
Fonte: Jornal A Luta Democrática 11 de Junho de 1973
Resultado: Flamengo 2 x 1 Vasco

TOV Jornal A Luta cDemocrática 1973

Vasco Maracanã 1973


segunda-feira, 9 de julho de 2018

TUV E TOV 1954: REMO UNIFORMIZADA PRESENTE

Ainda a vitória do Oito e o delírio Vascaíno continuou pelo restantes minutos da manhã. Penetrou pelas primeiras horas da tarde de domingo e sempre assim. Meio carnavalesco, entre bumbos e tamborins ( e também clarins) , foram os Vascaínos levando a sua Torcida Uniformizada (havia também os sem uniformes) pelas ruas da Lagoa Rodrigo de Freitas. E isso sob olhares espantados de garotos rubro negros.
Fonte: Jornal Diário Carioca 21 de Novembro de 1954

TOV e TUV Jornal Diário Carioca 1954


domingo, 8 de julho de 2018

FORÇA JOVEM 1995: EMPRESA NEGA ÔNIBUS A TORCIDA

A onda de violência nos Estádios de São Paulo deixou a Torcida Força Jovem do Vasco, sem transporte para viajar hoje a Santos.
A Torcida, a maior Organizada Vascaína, havia alugado 5 ônibus, mas a Empresa de Transporte que forneceria os carros cancelou ontem o negócio.
No total viajariam cerca de 250 torcedores Vascaínos.
“A Empresa temeu que os ônibus fossem depredados”, afirmou Marcos Marcondes. 24 anos, Conselheiro da Força Jovem.
A Torcida decidiu viajar, contrariando orientação da Diretoria do Clube, que temia conflitos com os santistas.
Representantes da Torcida Sangue Jovem, no entanto garantem que, se depender dos santistas, não haverá violência.
“Queremos que os Vascaínos voltem para suas casas sem problema”, afirmou o Vice Presidente da Torcida, Fábio Przygoda, 20 anos.
No último Campeonato Brasileiro, santistas e Vascaínos brigaram durante jogo no Estádio de São Januário, no Rio.
Fonte: Jornal Folha de São Paulo 26 de Agosto de 1995.

Força Jovem Jornal Folha de São Paulo 1995

Força Jovem Maracanã 1995

Força Jovem Maracanã 1995



quinta-feira, 5 de julho de 2018

TOV 1977: TORCIDA MAIS INOVADORA E ATUANTE

Participamos que a Torcida Organizada do Vasco já iniciou os preparativos para as grandes jornadas que virão e que, sem dúvida, consagrarão nossa Torcida como a mais inovadora e atuante do país.
Formularemos nossos estatutos, que possibilitarão um maior entrosamento e bem-estar aos que já pertençam ou que venham desfrutar do nosso convívio.
Uma das medidas a ser adotada é o desconto de 30% para os sócios da Torcida, nas viagens interestaduais, decorrentes dos jogos do Vasco fora do Rio, bem como das atividades sócio-desportivas que aproximem todos os seus participantes.
Quem desejar pertencer a mais tradicional Torcida do Brasil, procure-nos todas as quintas feiras as 20h30min em São Januário, onde as Torcidas mantém encontro permanente.
Estejam certos que nenhuma outra facção conseguirá nos suplantar, imitar, talvez, você, Vascaíno que por motivos diversos já pertenceu a Organizada e, por razões reconhecidamente justas, afastou-se dela, retorne. Acredite. Tudo mudou para melhor. Quem viver, verá.
Roberto, Relações Públicas da TOV (14/01)

AMPLIAÇÃO
Quinta feira reuniu-se, mais uma vez a Torcida Organizada do Vasco, tendo sido abordados alguns assuntos relativos a ampliação de nossa Torcida, com o esboço do nosso estatuto já traçado e algumas inovações que permitirão aos associados da TOV uma participação mais ativa e um maior congraçamento entre seus elementos.
Na parte esportiva será organizada e Baiano, Diretor de Bateria, já está providenciando nosso time de futebol, com camisa e chuteira.
Roberto, Relações Públicas da TOV (29/01)
Fonte: Jornal dos Sports 14 e 29 de Janeiro de 1977


TOV Jornal dos Sports 1977

TOV Jornal dos Sports 1977

TOV São Januário 1977

terça-feira, 3 de julho de 2018

TOV 1965: D. DULCE PROTESTOU E FOI PRESA NO MARACANÃ

Nem sempre as coisas acontecem como devem: D. Dulce, Chefe da Torcida Organizada do Vasco da Gama, que ia ao Maracanã vibrar com o seu time em companhia dos seus filhos, conduzindo dois sacos de papéis picados, foi barrada por um policial de serviço no Maracanã, que ali estava proibir “a entrada de pessoas portando objetos perigosos, armas ou fogos de artifício”.
O policial muito zeloso de suas funções não querendo compreender que eram apenas dois sacos de papéis picados, impediu a entrada de D. Dulce e de seus filhos menores. 
D. Dulce protestou e foi presa. Os coleguinhas Osvaldo Batista, Arnaldo Moreira, Wilson Lucas, Tarlia Batista e Luís Fernando procuraram intervir, explicando que papel picado não faz mal.
Após discutirem muito tempo, D. Dulce, que conhece muito bem o Sr Manuel Joaquim Lopes, Presidente do Vasco da Gama, mandou chamá-lo, Lopes foi acompanhado do Sr Agartino da Silva e ambos conversaram com o Capitão Noronha, Chefe do Policiamento no Maracanã, conseguindo liberar D. Dulce Rosalina, que foi logo comandar a Torcida Vascaína na grande vitória sobre o Clube alvinegro.
Fonte: Jornal dos Sports 26 de Março de 1965

TOV Jornal dos Sports 1965

Vasco Juiz de Fora 1965

TOV Maracanã 1965


segunda-feira, 2 de julho de 2018

TOV 1957: SENTIMENTALISMO DOS ASSOCIADOS E TORCEDORES DO VASCO NUNCA ESTEVE TÃO VIVO

A função do associado ou torcedor Vascaíno, para justificar o seu amor ao Clube, é a de estar com o Vasco onde estiver o Vasco.
Temos o orgulho de dizer, que o sentimentalismo dos associados e torcedores do Vasco nunca esteve tão vivo como em 1957. Essa chama que vivifica perenemente o entusiasmo dos Vascaínos das arquibancadas, deve-se a um grupo de moças da Torcida Organizada ao qual neste momento, rendemos as nossas homenagens.
O Ramalho, esse extraordinário Ramalho, com a sua trombeta de talo de mamona, esconde sob as suas roupas humildes sentimentos de Vascaíno, mais puros que muitos daqueles que vivem a pisar os tapetes do Cineac, a comer sardinhas e arrotar a pescada de Lisboa.
Enquanto o Almirante tiver gente como essa, a sacrificar o seu bem-estar para que o Clube ainda a sua presença em todos os lugares, o Vasco terá triunfos, ainda que esses triunfos custem suor e lágrimas.
Devemos confessar, com lealdade, que nós sentimos pequenos ante a grandiosidade do espetáculo que a Torcida Organizada do Vasco nos proporcionou domingo último em Madureira. São gestos desses, que fazem grande o Vasco da Gama.
Os pequenos, os humildes, mostraram aos que se supõem grande, como se quer bem ao Almirante. E o Almirante está feliz. Está orgulhoso de seus marujos!
Com gente brava como essa, conquista-se o mundo, quanto mais um campeonato de futebol.
Fonte: Coluna Uma pedrinha na shooteira de Zé de São Januário, Jornal dos Sports 16 de Outubro de 1957

TOV Jornal dos Sports 1957